Preloader

A inclusão e representatividade serão fundamentais para as marcas: Responsabilidade Social Corporativa

responsabilidade-social-corportiva-plataforma-setor-moveleiro

A Responsabilidade Social Corporativa (RSC) tornou-se um grande assunto em 2020 e só cresceu desde então. Em 2022, as marcas precisam se concentrar em seu comprometimento com a RSC, ouvindo e atuando nas questões sociais que mais importam para seus públicos.

Os consumidores sempre responsabilizaram as marcas. Mas neste ano é quase imperdoável deixar de lado as questões sociais essenciais ou não incorporar a inclusão e a representatividade em seus esforços de marketing e na maneira como você elabora seu plano de conteúdo. Tornar-se socialmente consciente e inclusivo não vai acontecer da noite para o dia, porém. Você precisa investir em pesquisa, tempo e esforço para se envolver genuinamente com seu público nos temas que mais importam para ele.

Os consumidores não estão mais interessados em aliados teatrais, promessas vazias ou doações únicas. Eles têm grandes expectativas, preferindo marcas que tomam a iniciativa para promover conexões com seu público, seus valores e opiniões.

Dessa forma, as empresas precisam analisar profundamente suas ações, feitos e sua cultura corporativa e de marca como um todo para permanecer atualizadas  a partir de agora.

Responsabilidade Social Corporativa

Quase 75% dos consumidores ouvidos pela Hubspot e pela Talkwalker, responsáveis pelo estudo “Tendências Mídias Sociais 2022”, valorizam empresas que se comportam de forma mais sustentável, por exemplo. Mas essas pessoas querem ver que isso não é algo superficial: desejam provas consistentes de que as marcas fazem o que falam.

Além disso, cerca de 70% dos funcionários ouvidos por eles afirmam que não trabalhariam para uma empresa sem um propósito forte. Crença que vem afetando a forma como os negócios lidam com a inclusão da marca e com o lançamento de suas campanhas em 2022. 

Como resultado, muitas empresas estão observando funcionários, consumidores e as comunidades que eles compõem; não mais apenas acionistas ou chefes de Estado.

Para fazer parte daqueles que testemunham o sucesso em vez da estagnação ou até mesmo do declínio, seu negócio precisará de insights dos consumidores para acompanhar a velocidade com que as mudanças estão acontecendo. Por isso, encontre formas de se comunicar com eles e, então, verdadeiramente escute-os.

Saiba que pessoas reais fazem conexões reais

Você deve sempre ter como objetivo ser identificável. Mas não há nada pior do que uma empresa que diz uma coisa, mas pratica algo completamente diferente. Por isso, certifique-se de que as pessoas que representam sua marca e gerenciam sua voz sejam genuínas, consistentes e alinhadas com suas metas.

Construa sua comunidade

Vale a pena estar em contato com as pessoas com as quais você está tentando se conectar. Dessa forma, em vez de focar numa campanha, foque nas pessoas afetadas pela causa.

Se prepare para o próximo grande problema

O ano de 2021 provou que, para que sua marca não seja pega de surpresa. Sua empresa precisa ter um plano de crise preparado caso o pior venha a acontecer. Ninguém pode prever o futuro e, quanto mais preparada a empresa estiver, melhor será.

Ouça antes de falar

Em um momento em que parece haver mais vozes clamando por atenção do que nunca, é muito importante que você dedique um tempo para ouvir com atenção o que seus consumidores estão dizendo. Encontre maneiras de incluir o máximo de insights sobre seu público. Tenha em mente que “as atitudes falam mais alto do que as palavras”.

Não replique o sentimento popular para manter o envolvimento do seu público 

O que você precisa fazer é se esforçar para ser uma marca genuinamente inclusiva, diversa e representativa.

Veja também