Conjuntura de Móveis demonstra produção moveleira sustentada em 2021

Conjuntura de Móveis demonstra produção moveleira sustentada em 2021

10 de agosto de 2021Categories: Indústria

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

produção-moveleira-conjuntura-de-moveis

Produção moveleira – A produção de móveis e colchões no Brasil atingiu 31,7 milhões de peças em maio de 2021. Número que representa um aumento de 6,5% no volume produzido em comparação ao mês anterior.  A alta no mês, após um recuo de 18,3% em abril sobre março, puxou mais uma vez o acumulado do ano para cima, com os resultados de janeiro a maio de 2021 apresentando crescimento de 29,5% sobre igual período em 2020.

Vale lembrar que a produção moveleira no segundo trimestre do ano passado foi abruptamente prejudicada pelas restrições físicas impostas durante a primeira onda da pandemia de Coronavírus no Brasil. Ainda assim, o indicador do acumulado do ano, que só cresce mês a mês, demonstra atividade sustentada e aquecida na indústria de móveis em 2021.

Volume de peças produzidas em milhões

.

A análise foi divulgada pela Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (ABIMÓVEL) com base nos dados apresentados pelo IEMI – Inteligência de Mercado no último relatório “Conjuntura de Móveis”.

Como fator comparativo, a produção na indústria de transformação como um todo teve aumento de 8,5% em maio de 2021. Este percentual reflete um avanço de 14,7% no acumulado dos cinco primeiros meses do ano em relação ao mesmo intervalo do ano anterior, em que todos os segmentos industriais foram afetados pela pandemia. “Tal panorama deixa clara a relevância dos números alcançados pelo setor moveleiro no período. Estes, superiores a outros importantes setores produtivos no Brasil”, afirma a ABIMÓVEL em comunicado.

O consumo aparente de móveis e colchões em maio de 2021 também foi maior do que em abril: 30,1 milhões de peças. Representando, assim, crescimento de 8% em relação ao mês anterior e devolvendo o indicador à casa dos mais de trinta milhões, média dos últimos meses. Também houve aumento no acumulado do ano: +26,8%. A participação dos produtos importados sobre o consumo interno nacional foi de 3,7% em maio ante 3,1% em abril.

Emprego e média salarial cresce na indústria moveleira

Com o aumento no volume produzido e no consumo aparente de móveis e colchões no País, cresceu também o volume do emprego na indústria moveleira em maio: +0,1% após queda de 0,8% no mês antecedente. Apesar de aparentemente tímido, tal resultado traz consigo um salto significativo nos dados de emprego no acumulado do ano, que foi de 3,6% para 6% de janeiro a maio de 2021 em relação a igual período em 2020.

O número de horas trabalhadas também cresceu: +3,9% sobre abril e 21,4% no acumulado do ano. Avanço também na média salarial, com aumento de 2,4%, atingindo R$ 1.531,22 em maio de 2021, quando comparado com o mês anterior. O número já revela crescimento de 3,1% no ano. Indicativo positivo tanto para a indústria quanto para a economia nacional, com a produtividade do trabalho, ainda, crescendo 2,5% em maio sobre abril e 6,7% de janeiro a maio de 2021.

Boas novas no varejo

Com o mercado interno aquecido, portanto, as vendas no comércio varejista doméstico apresentaram crescimento de 14,1% no volume de peças comercializadas em maio sobre abril de 2021. No acumulado do ano, o indicador registrou variação ainda maior, na ordem de 21,8%. As vendas em valores, por sua vez, também registraram crescimento tanto no comparativo com o mês anterior (+15,3%) quanto no acumulado do ano (+26,3%).

Mais um ótimo indicativo para o setor de móveis é que diferente da previsão de mercado, os preços nacionais de mobiliário apresentaram queda em junho de 2021 frente ao mês anterior. Segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), houve queda de 0,16% na passagem dos meses. Ainda assim, o índice no varejo acumula um crescimento de 4,97% no ano — menor do que em junho, quando era de 5,1%. Segundo a ABIMÓVEL, ainda é muito cedo, porém, para apontarmos um ritmo decrescente na precificação de mercado.

PRODUÇÃO MOVELEIRA

ACESSE O RELATÓRIO COMPLETO CONJUNTURA DE MÓVEIS – EDIÇÃO DE JULHO COM DADOS DE MAIO E JUNHO DE 2021

A Conjuntura de Móveis está disponível gratuitamente na área aberta do site da ABIMÓVEL. Para acessar e baixar o relatório em PDF é só clicar sobre o link: abimovel.com/capa/acervo-digital/. Enquanto isso, confira um resumo dos principais indicadores do setor moveleiro em maio e junho de 2021:

Siga-nos nas redes sociais!

Um Comentário

  1. […] poucos dias nós publicamos aqui um artigo intitulado “Conjuntura de Móveis demonstra produção moveleira sustentada em 2021”, trazendo os dados relativos à produção de móveis e colchões no Brasil durante o último mês […]

Deixe Um Comentário

  • Categories: Marketing

    Colchões Castor – Chegar aos 60 anos em boa forma não é uma missão simples. Exige jogo de cintura, muita […]

  • Categories: Indústria

    Indústria moveleira – Acompanhando as oscilações no mercado moveleiro nacional, impactado, entre outros motivos, pela instabilidade econômica e a retomada […]

  • Categories: Feiras

    Fornecedor na cadeia moveleira – Enquanto muitos consumidores direcionaram seus recursos para realizar melhorias em suas casas durante os últimos […]

  • Categories: Varejo

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria, Notícias

    Abaixo do desejado desde dezembro de 2019, o nível dos estoques de produtos finais, que atingiu nível crítico no segundo […]

  • Categories: Indústria

    Na semana passada, nós falamos sobre as oportunidades para os móveis brasileiros nos Estados Unidos – clique para ler. Enquanto […]

  • Categories: Indústria

    A produção industrial no Brasil caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro deste ano. Esta é a quarta queda […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião