Conjuntura moveleira: Produção e consumo estão se estabilizando? Entenda o momento!

Conjuntura moveleira: Produção e consumo estão se estabilizando? Entenda o momento!

5 de fevereiro de 2021Categories: EconomiaTags: , ,

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

conjuntura-moveleira-janeiro-2021-abimovel-iemi-inteligencia-de-mercado-setor-moveleiro

Depois do abrupto declínio na produção industrial, puxado pela pandemia e os consequentes impactos no consumo durante o segundo trimestre de 2020, o setor moveleiro experimentou um momento posterior de gratas surpresas durante o ano passado. Com as pessoas passando mais tempo em casa, o mobiliário ganhou ainda mais notoriedade. Alavancando, assim, uma demanda extremamente positiva, que se firmou especialmente a partir do mês de julho de 2020. Mas, agora, com a entrada de um novo ano e passado o furor causado pelo desconhecido, como o setor vem se comportando? Como está a conjuntura moveleira nos últimos meses? Bem, que tal tentarmos entender também as peculiaridades de cada momento?

Para compreender o que passou e desvendar o que está por vir, além de mergulharmos nos números do setor, como comumente fazemos, parar e analisarmos o cenário — o que esses indicadores efetivamente representam, para muito além do simples perde e ganha — é, portanto, imprescindível para a saúde do setor e, consequentemente, dos nossos negócios na área. É com essa visão, então, que dividimos abaixo uma análise bastante precisa da atual conjuntura moveleira compartilhada pela direção da Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário, a Abimóvel.

Conjuntura moveleira no Brasil

Já tradicionalmente aquecida no começo do segundo semestre, momento em que se inicia a produção dos pedidos de fim de ano (ponto alto das vendas no calendário anual), o olhar para a melhoria dos lares e as novas necessidades dos consumidores, incluindo obras / reformas e a renovação do mobiliário, ampliou ainda mais a demanda do período no ano passado. Notícia positiva! Mas que ao ser combinada com a ruptura das cadeias de fornecedores em todos os setores, trouxe uma série de desafios à indústria moveleira, conforme aponta a Abimóvel.

“As limitações impostas pela pandemia, a alta no dólar americano e o aumento crescente no valor dos insumos e do frete internacional [em especial o marítimo], entre outras questões, culminou numa crise generalizada no abastecimento de matérias-primas nas mais diversas etapas da cadeia do mobiliário”, pontua a entidade. Vale lembrar que a falta ou o alto custo de matéria-prima são os principais problemas enfrentados pela indústria brasileira em geral. Com a Sondagem Industrial publicada no final do último mês pela Confederação Nacional das Indústrias (CNI), apontando que quase duas a cada três empresas tiveram que lidar com o problema no quarto trimestre de 2020.

“Tal questão freou em parte o ritmo aquecido da produção, levando à falta de estoque tanto na indústria quanto no varejo, bem como no aumento dos preços e dos prazos de entrega, que afetaram também o consumidor final”, continua a Abimóvel, que ainda assim ressalta que “os números são atrativos para o período”, considerando os níveis tradicionalmente mais baixos de pedido no início de ano.

Indústria e varejo

Dessa forma, apesar de negativos, os números consolidados de 2020 demonstram a retomada da indústria de móveis nacional no segundo semestre do ano passado. Compensando mês a mês as duras quedas sofridas com o recrudescimento das restrições de combate à pandemia.

Essa potência da indústria moveleira nacional, aliás, afetou positivamente também o comércio varejista em 2020. “Isso, demonstrando que todo o esforço da indústria para atender à demanda superaquecida de pedidos durante o terceiro trimestre do ano passado, vem sendo refletida na manutenção da economia e do consumo no varejo nos últimos meses”, adiciona a direção da Abimóvel.

Nós traremos mais informações e dados consolidados sobre a conjuntura moveleira, o comércio externo, investimentos, bem como o emprego e renda na indústria nos próximos dias.

Siga-nos nas redes sociais!

Um Comentário

  1. […] levantado essa questão em nosso artigo sobre os números da produção industrial de móveis:  “Conjuntura moveleira: Produção e consumo estão se estabilizando? Entenda o momento!”. Agora é hora de focar nas vendas no varejo, desta vez utilizando os dados divulgados na última […]

Deixe Um Comentário

  • Categories: Feiras

    Com organização do Sindicato da Indústria do Mobiliário de Mirassol, o SIMM, a edição 2022 da Movinter começa amanhã, 28 […]

  • Categories: Marketing

    Colchões Castor – Chegar aos 60 anos em boa forma não é uma missão simples. Exige jogo de cintura, muita […]

  • Categories: Feiras
  • Categories: Indústria

    Indústria moveleira – Acompanhando as oscilações no mercado moveleiro nacional, impactado, entre outros motivos, pela instabilidade econômica e a retomada […]

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria, Notícias

    Abaixo do desejado desde dezembro de 2019, o nível dos estoques de produtos finais, que atingiu nível crítico no segundo […]

  • Categories: Indústria

    Na semana passada, nós falamos sobre as oportunidades para os móveis brasileiros nos Estados Unidos – clique para ler. Enquanto […]

  • Categories: Indústria

    A produção industrial no Brasil caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro deste ano. Esta é a quarta queda […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião