Preloader

Cultura organizacional é algo que se cria, não se copia

Cultura organizacional se cria, não se copia

Já parou para pensar no que faz da sua indústria única para o seu cliente e seu público consumidor? A cultura organizacional é a grande responsável por essa identificação. E essas características comportamentais não podem ser copiadas ou emprestadas. Mesmo que de outras grandes organizações de sucesso.

O tema foi tratado em um artigo da consultoria internacional PriceWaterHouseCoopers (PwC). E a Plataforma Setor Moveleiro traz dicas e informações para melhorar a sua gestão.  

O que é a cultura organizacional?

A cultura organizacional nada mais é do que o conjunto de hábitos, valores e crenças compartilhados por uma empresa. Uma grande influência dessa cultura organizacional, inicialmente, vem do fundador. E, no caso do setor moveleiro, com grande histórico de empresas familiares, essa característica tende a ser forte. 

O importante a se destacar é que uma cultura sólida será decisiva para atrair e reter talentos – outra grande questão dentro do setor moveleiro. Além de diminuir a rotatividade de colaboradores, uma cultura organizacional sólida aumenta o engajamento deles. 

Não se faz benchmark em cultura organizacional

O artigo da PwC, com um exemplo de uma empresa petrolífera que tentou analisar e se apropriar da cultura do Google, deixou claro que essa prática de benchmarking não funciona para a cultura. “A situação cultural de cada empresa é tão única como uma impressão digital”, diz o texto.

A cultura organizacional incorpora perspectivas e hábitos enraizados e construídos ao longo de anos de desafios e experiências. Além disso, estes elementos têm de se adequar à estratégia e às capacidades essenciais da empresa, caso contrário a empresa não será capaz de continuar a entregar valor. A única comparação possível é a do próprio desempenho atual com o desempenho passado. 

O jeito certo de construir a cultura

Os autores Jon Katzenbach e Alice Zhou aconselham que se comece por um inventário da cultura organizacional. “Observe as características que as pessoas usam para descrever a empresa, as aspirações que as pessoas levam a sério e os comportamentos que as pessoas habitualmente seguem”, sugere o artigo.

O resultado ideal desse inventário é encontrar os elementos culturais que preenchem a lacuna entre a empresa como ela é e a empresa que você quer que ela seja. “É preciso encontrar formas de permitir que as pessoas se sintam bem em manter os comportamentos críticos que garantem a segurança, bem como aqueles que energizam resultados mais inovadores”, revelam os autores.

Cultura organizacional na empresa familiar

Muito presentes no setor moveleiro, as empresas familiares também podem construir culturas organizacionais que privilegiam a inovação. Para Nelson Cury Filho, especialista em governança familiar, o segredo está em começar a pensar em uma família empreendedora. 

“Respeitar as tradições passadas enquanto se dá espaço para as novas gerações é uma maneira de lidar com as mudanças cada vez mais aceleradas do mercado”, explica ele no podcast da HSM Management. “O sucesso da gestão está ligado ao estabelecimento de diálogo, respeito e confiança entre os mais experientes e os mais jovens”, finaliza.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

Veja também