De volta ao trabalho: A evolução dos móveis corporativos

De volta ao trabalho: A evolução dos móveis corporativos

25 de janeiro de 2021Categories: IndústriaTags:

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

moveis-corporativos-industria-moveleira

Da avalanche de postagens com #stayhome ou #stayathome – que marcou o momento mais desafiador do ano – até agora, parece que pouco aconteceu. Porém, a verdade é que o mundo nunca havia mudado de maneira tão acelerada. Enquanto ontem o assunto da vez era o #homeoffice. Hoje, aos poucos nos reencontramos com nosso “eu pré-pandemia”, num movimento crescente de volta ao trabalho. Ou, como se diz no universo virtual: #backtowork.

Seja voltando para os escritórios ou mesmo com a consolidação definitiva do trabalho remoto como um novo regime adotado por muitas empresas, nessas últimas semanas temos testemunhado um contra-êxodo de volta às nossas mesas. Em um mundo transformado, o ambiente de trabalho continua compartilhado. Mas agora de maneira diferente e até com pessoas diferentes…Colegas de trabalho, parceiros, filhos e até os pets, dependendo de onde fisicamente conectamos nossos computadores.

Nesse contexto, o design existe para nos ajudar a conceber e criar novos espaços confortáveis e adaptáveis ​​às várias exigências de quem neles desempenha atividades.

Os espaços de trabalho do futuro

Segundo as perspectivas levantadas pelos trendhunters do Salão do Móvel de Milão, o local de trabalho do amanhã, senão do hoje, irá evoluir para um espaço cada vez mais aberto e dinâmico. Com alternância de áreas formais e informais, que sejam flexíveis e propícias a momentos de concentração individual, bem como à interface com colegas e familiares. Fala-se, inclusive, de espaços ao ar livre. Utilizando-se materiais naturais e soluções balizadas pela crescente preocupação com o meio ambiente.

Seguindo-se por esse caminho, então, temos alguns pontos a serem levados em consideração:

1- Organização e funcionalidade são essenciais, não importa onde se trabalhe

2- O mobiliário deve ser cada vez mais ergonômico para atender às necessidades de ordem física, bem como de privacidade dos usuários

3- Sustentabilidade ambiental e econômica não é mais um plus, mas uma exigência

4- Criatividade e inovação também são fundamentais para projetos de escritórios que combinem a necessidade de espaços tecnológicos e digitalmente conectados, porém, que sejam ao mesmo tempo fluidos e humanamente interligados

4- O toque doméstico e natural desses ambientes, aliás, é um novo desejo que representa nossa reconexão com o essencial

A caça de tendências para o mobiliário corporativo do futuro

Pensando em ilustrar melhor um pouco mais sobre esse ambiente do futuro, que já começa a ser moldado agora, o time do iSaloni selecionou peças de mobiliário de marcas europeias que já conversam com as novas demandas e necessidades do mundo dos negócios – estejam eles acontecendo em casa ou em grandes edifícios -, e que deverão influenciar os próximos passos também da indústria de móveis corporativos no Brasil. Veja a seguir!

Sistema composto

O Atelier, projeto do estúdio Gensler para a Fantoni, é um sistema de mobiliário flexível, pensado para responder a um ambiente de trabalho em constante mudança. Reunindo e organizando as diversas funções associadas a este espaço tão particular. Este sistema composto conta com quatro componentes principais: uma estação de trabalho configurável; mesa de colaboração multifuncional e igualmente configurável; um conjunto de contêineres dinâmicos que incluem um quadro de avisos móvel e um sistema de estantes / unidades de armazenamento. Dessa forma, o Atelier incorpora a configurabilidade do local de trabalho e, principalmente, a multifuncionalidade, a informalidade, o trabalho em equipe e a eficiência. Levando, assim, a mensagem de que a mudança não acontece sozinha, ela deve ser incentivada e facilitada.

Estação de trabalho móvel e conectada

A unidade Touch Down da Studio Klass para UniFor oferece uma gama de diferentes módulos. Com rodízios ocultos que facilitam a movimentação, trata-se de uma estação independente de trabalho bastante funcional, inclusive para o ambiente doméstico. Adaptando-se bem às mudanças constantes no layout e na configuração dos espaços. Seu design é simples e compacto, com uma superfície retangular que se abre para revelar dois outros compartimentos com acessórios. Possui bateria recarregável, tomadas elétricas e portas USB.

Adaptável e evolutivo

A Tecno também apresenta soluções adaptáveis e evolutivas para escritórios. A estação de trabalho Beta, por exemplo, projetada pela Pierandrei Associati, não é apenas um sistema de escritório simples, mas um ambiente real, canalizando uma lógica generativa do espaço. As configurações da Beta são obtidas por uma combinação de três componentes: backbone, mesas e acessórios. Conforme o número de elementos aumenta, também aumentam as opções de configuração do sistema, desde os layouts maiores e mais distantes até os mais evolutivos.

Regulagem orgânica

Onde quer que tenhamos que trabalhar, é importante ter certeza de que nossas cadeiras são adequadas para o propósito e que nos permitam manter uma postura correta durante todo o dia. Ellinor, uma cadeira executiva projetada por Claudio Bellini para Pedrali, certamente se encaixa nesse contexto. Segundo os “caçadores de tendências” do iSaloni, trata-se de uma peça multitarefa que responde às demandas de um mercado em constante evolução. Numa visão mais conceitual, a cadeira giratória resume as diferentes atitudes e abordagens da vida de escritório nos dias de hoje: dinamismo, flexibilidade e preocupação com o bem-estar das pessoas. Tanto a altura quanto a inclinação da cadeira podem ser reguladas por um mecanismo de sincronismo-inclinação ativado por peso integrado ao assento estofado, que permite que a inclinação seja ajustada de acordo com o peso corporal do usuário.

Formalidade não convencional

Ideal para espaços de trabalho flexíveis e informais, mas também para ambientes residenciais e acolhedores, a Citizen – nova cadeira de aparência não convencional projetada por Konstantin Grcic para Vitra – é parte cadeira giratória e parte chaise longue (na versão Highback) ou poltrona (Versão Lowback). A novidade está no assento, que é suspenso por três cabos de aço fixados em uma moldura em balanço. Isso contribui para um assento basculante que aumenta o conforto do encosto estofado.

Quanto mais armazenamento, melhor

Outra preocupação crucial no local de trabalho é a organização e o arquivamento de documentos. Todos nós queremos estantes ou aparadores elegantes e eficientes. Talvez num layout minimalista, que proporciona aproveitamento máximo do espaço físico e visual. Bem, isso é exatamente o que os “caçadores de tendências” encontraram no sistema Stem – uma série de peças interligadas assinadas por Philippe Nigro para Manerba. A moldura do sistema, que pode ser alterada de acordo com a quantidade e altura das prateleiras, pode ser equipada com acessórios como compartimentos abertos ou fechados (pintados em várias cores ou com portas forradas a tecido), pequenas escrivaninhas, gavetas , baús, guarda-roupas, bancos, divisórias e painéis de absorção de som.

Beleza e criatividade andam juntas

Cor e personalização são elementos fundamentais para a marca dinamarquesa Montana, especialmente quando se trata de home office. O fundador da empresa, Peter J. Lassen, acredita que o local de trabalho deve expressar a personalidade de quem lá trabalha. Além de, claro, ser bonito! Pois só assim a criatividade, a eficiência e a produtividade podem estar combinadas. Existem 40 tons diferentes e possibilidades infinitas para personalizar os sistemas de escritório da marca. Lassen acreditava que o espaço de uma pessoa era um livro para colorir e que não se devia preocupar em se manter dentro das linhas.

Para qualquer hora e lugar

As mudanças nas demandas de trabalho, por fim, exigiram um esforço criativo ainda maior por parte dos fabricantes de móveis corporativos. Isso impulsionou o aparecimentos de novos tipos de produtos, como a Napo, projetada por Raffaella Mangiarotti para o IOC. Trata-se da combinação entre uma pequena unidade de armazenamento e uma pequena mesa de trabalho, que pode ser elevada e abaixada, conforme sua necessidade. Graças ao seu cabo e rodízios em couro, aliás, ela pode ser facilmente transportada para qualquer lugar que se queira trabalhar. Seja uma poltrona, uma escrivaninha, um chaise longue ou, acreditem ou não, uma cadeira de escritório convencional.

 

Deixe Um Comentário

  • Categories: Marketing

    Colchões Castor – Chegar aos 60 anos em boa forma não é uma missão simples. Exige jogo de cintura, muita […]

  • Categories: Indústria

    Indústria moveleira – Acompanhando as oscilações no mercado moveleiro nacional, impactado, entre outros motivos, pela instabilidade econômica e a retomada […]

  • Categories: Feiras

    Fornecedor na cadeia moveleira – Enquanto muitos consumidores direcionaram seus recursos para realizar melhorias em suas casas durante os últimos […]

  • Categories: Varejo

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria, Notícias

    Abaixo do desejado desde dezembro de 2019, o nível dos estoques de produtos finais, que atingiu nível crítico no segundo […]

  • Categories: Indústria

    Na semana passada, nós falamos sobre as oportunidades para os móveis brasileiros nos Estados Unidos – clique para ler. Enquanto […]

  • Categories: Indústria

    A produção industrial no Brasil caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro deste ano. Esta é a quarta queda […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião