Preloader

Descanso e bem-estar como definidores de tendências para móveis

tendências para móveis 2025 home lifestyles

Tendências para móveis – O descanso sempre foi considerado uma atividade passiva, algo que ocorria entre os compromissos diários. Mas à medida que encerramos o primeiro terço do século 21, com novos modelos de trabalho — como falamos na semana passada surgindo a cada dia e tornando a distinção entre vida pessoal e profissional cada vez mais difícel de ser definida, esse conceito está mudando. O ato de descansar está se transformando em algo que deve ser buscado e mensurado, e esse será um foco-chave da casa em 2025. Com essa busca, portanto, devendo ser ponto de atenção no desenvolvimento de móveis a partir de agora.

A pandemia e o trabalho remoto, que para muitos significou mais horas ativas e a necessidade de combinar tudo com outras tarefas, reforçou a necessidade de enxergar o descanso sob uma ótica mais intencional. E, por consequência, os objetos que dão vida e função à casa, como o mobiliário, também. Afinal, uma mesa de jantar não é mais apenas uma mesa de jantar.

Depois de uma onda de burnout e esgotamento físico, psicológico e emocional, passamos agora a tentar estabelecer limites para o trabalho, estamos baixando apps de meditação, cortando a cafeína, comprando colchões e travesseiros melhores, bem como óleos essenciais para borrifar neles. Ou pelo menos estamos tentando fazer tudo ou parte disso. 

Tendências para móveis 2025

Esses novos hábitos devem se estabelecer nos próximos anos e, com a volatilidade econômica atual, bem como a crise climática nos deixando mais vulneráveis, o descanso e o bem-estar estarão no mainstream. É o que aponta o relatório “Home Lifestyles 2025”, idealizado pela WGSN, que inspira esta série na Plataforma Setor Moveleiro, descrevendo tendências de mercado e oportunidades de produtos para casa, incluindo o mobiliário, nos próximos anos. 

O relatório também destaca que a relação entre sono e sustentabilidade é outro ponto que estará na pauta, um alerta para fabricantes de colchões e estofados. Para marcas de todos os segmentos, o descanso é uma oportunidade-chave de auxiliar o consumidor, seja por meio de dicas ou produtos que o ajudem a dormir melhor.

Recentemente, um artigo da revista on-line Atmos, afirmou que se toda a população dos Estados Unidos dormisse uma hora a mais por noite, mais de 1 bilhão de quilos de CO² deixaria de ser emitido por dia.

Este é o momento de investir em produtos e serviços feitos para os momentos de descanso, capazes de restaurar a saúde das pessoas. Ajudando-as a morar bem e a desempenhar melhor as suas atividades ao longo do dia.

descanso tendências casa 2025

Descanso e recuperação

Pontos de ação

Crie para o bem-estar

Pense no conceito de bem-estar como algo que deve ser valorizado e priorizado por seus benefícios de longo prazo. Não apenas como um alívio temporário para o estresse. Crie produtos com apelo visual, como você faria com qualquer outro móvel. Ajude o consumidor de um jeito proativo e positivo, desenvolvendo produtos e serviços que permitam a ele viver com mais alegria, saúde e equilíbrio.

Crie produtos sensoriais

Em meio à recessão, o design sensorial terá um papel importantíssimo para dar um toque de alegria, empatia ou mesmo escapismo a itens do dia a dia. Criando, então, uma conexão mais sólida com o consumidor. Pense em fragrâncias funcionais que despertam sensações específicas, superfícies táteis com apelo único ou produtos que se combinam com playlists e amplificam a experiência do público. Outra dica é: procure saber mais sobre a psicologia das cores, uma ferramenta capaz de criar diferentes ambientações.

Ajude as pessoas a se conectarem à natureza

O zelo e a atenção necessários para o cuidado com as plantas também podem beneficiar a nossa própria saúde. Estratégia que pode ser fundamental nos próximos anos. Produtos, serviços e apps capazes de ajudar no cultivo das plantas terão maior apelo no futuro. Além disso, é possível promover os benefícios da natureza de outras maneiras, usando materiais naturais ou compostáveis.

Ignorar a inclusão pode ser fatal

O mundo está mudando, com uma população que envelhece e muitos consumidores – principalmente os mais jovens – adotando identidades fluidas. Esse é o momento de deixar para trás os conceitos binários e criar produtos e serviços úteis para pessoas com questões cognitivas ou físicas, e que se identifiquem com todos os gêneros (ou com nenhum). O seu modelo de negócio deve refletir e respeitar todas as culturas e etnias.

 

Veja também