Exportações brasileiras para os Estados Unidos crescem em níveis históricos em 2022

Exportações brasileiras para os Estados Unidos crescem em níveis históricos em 2022

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

exportações-brasileiras-para-os-estados-unidos

Exportações brasileiras para os Estados Unidos: indústria de móveis pode se beneficiar deste movimento

Num momento delicado para o comércio exterior e para as relações internacionais, as trocas de bens entre o Brasil e os Estados Unidos, maior destino das exportações de móveis brasileiros no planeta, registraram novo recorde geral no primeiro semestre de 2022.

Enquanto o país é atualmente responsável por importar cerca de 38% do mobiliário brasileiro destinado ao mercado internacional, de acordo com a ABIMÓVEL (Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário); o Monitor do Comércio Brasil-EUA, da Amcham Brasil, demonstra que o intercâmbio comercial entre os dois países foi de US$ 42,7 bilhões apenas nos primeiros seis meses de 2022.

O que corresponde a um aumento de 43,2% em relação ao primeiro semestre do ano passado. Com isso, as exportações brasileiras para os Estados Unidos tiveram um incremento de 31,9% no ano.

Apontando, então, para oportunidades de negócios bastante otimistas também para a indústria moveleira nacional. Apenas por meio do Projeto Brazilian Furniture, de iniciativa da ABIMÓVEL e da ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), 24 empresas brasileiras participaram de rodadas de negócios em Nova York, durante o último mês de maio, prospectando mais de R$ 47,8 milhões em negócios imediatos e previstos para o decorrer do ano. Agora, outras 17 empresas seguem para novas ações em território americano durante a Las Vegas Market, no mês de julho.

Exportações brasileiras pra os Estados Unidos

Produtos mais importados

É importante mencionar, porém, que os conflitos entre Rússia e Ucrânia vêm impactando diretamente tanto nas relações como nas balanças comerciais ao redor do globo. Em especial, como era de se esperar, na exportação e importação de produtos do setor de energia e combustível.

Como consequência, a procura por esse tipo de produto — tal quais petróleo e derivados, fertilizantes, insumos químicos etc. — provindos de outros países, tem aumentado e beneficiado o Brasil, colocando nosso País em uma relativa vantagem competitiva e estratégica.

Segundo o vice-presidente Executivo da Amcham Brasil, Abrão Neto, “o aumento dos preços internacionais e, em menor medida, da demanda de produtos importantes da pauta bilateral, levaram a valores inéditos nas importações e exportações brasileiras em relação aos Estados Unidos”.

E não só esses produtos que vêm ganhando espaço no mercado americano. Sim, segundo o monitoramento realizado pela Amcham Brasil, 43,7% do total, ou seja, a maior parte das importações americanas foram relacionadas à compra de produtos de energia, como combustíveis, gás natural, carvão, entre outros. No entanto, destaca-se também o desempenho da indústria e do comércio brasileiro nas vendas de carne bovina, madeira trabalhada, produtos siderúrgicos e equipamentos de engenharia civil.

Maior déficit bilateral

Em paralelo, as importações de produtos americanos para o Brasil também aumentaram. Contudo, a diferença entre as importações e exportações entre os países resultou num déficit de US$ 7,4 bilhões para o Brasil.

Entrando, assim, para a história como o maior déficit do Brasil não só com os Estados Unidos, mas com qualquer parceiro comercial em 2022.

Deixe Um Comentário

  • Categories: Varejo

    Varejo de móveis – Continuando com o sobe e desce no setor moveleiro em 2022, numa cadeia que ainda vem […]

  • Categories: Marketing

    Como as marcas podem criar engajamento com consumidores superestimulados, expostos à poluição de dados e ao choque com o as […]

  • Categories: Indústria
  • Categories: Feiras

    Cerrado, Caatinga, Amazônia, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal. Biomas do País com a maior biodiversidade do planeta, o Brasil, e […]

  • Categories: Demanda em Foco

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria

    Produção de móveis – Depois de divulgar o balanço do primeiro quadrimestre de 2022, segundo o relatório Conjuntura de Móveis, […]

  • Categories: Varejo

    Preço dos móveis sobe Afinal, aumento no faturamento significa lucro? Se você tem um negócio, sabe muito bem que não. […]

  • Categories: Indústria

    A produção na indústria de móveis registrou queda de 24,9% no primeiro quadrimestre de 2022, de acordo com informações divulgadas […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião