Preloader

Gestão de resíduos: quais são as principais estratégias que podem ser adotadas no setor moveleiro?

Gestão de resíduos: quais são as principais estratégias que podem ser adotadas no setor moveleiro?

No cenário empresarial atual, a gestão responsável dos resíduos tornou-se uma prioridade incontestável para organizações comprometidas com a sustentabilidade e a eficiência operacional. No setor moveleiro, por sua vez, a abordagem estratégica para lidar com resíduos desempenha um papel crucial na minimização do impacto ambiental e na maximização dos recursos disponíveis. Na matéria abaixo, você vai conhecer as principais formas de gerir os resíduos na produção de móveis, bem como descobrir como aplicá-las no setor moveleiro. Boa leitura!

Em um cenário econômico cada vez mais consciente das implicações ambientais, a indústria moveleira se encontra diante de um desafio crucial: conciliar inovação, produção em larga escala e responsabilidade ambiental. 

Com o aumento da demanda por móveis e a rápida evolução do design, a pressão para encontrar soluções sustentáveis na gestão de resíduos se tornou uma realidade. 

Nesse contexto, gestores do setor moveleiro se veem no caminho que está entre a busca por eficiência operacional e a necessidade premente de adotar práticas que minimizem o impacto ambiental. 

Essa reflexão se torna ainda mais urgente diante das crescentes expectativas dos consumidores por produtos que não somente atendam às suas necessidades estéticas, como também respeitem o planeta.

Gestão de resíduos: quais são as principais estratégias que podem ser adotadas no setor moveleiro?
Com o aumento da demanda por móveis e a rápida evolução do design, a pressão para encontrar soluções sustentáveis na gestão de resíduos se tornou uma realidade

Nesta matéria, que irá lhe apresentar a realidade aumentada e os impactos no setor moveleiro, você vai conferir:

  • O que é gestão de resíduos?
  • Quais são as principais estratégias de gestão de resíduos no setor moveleiro?
  • Quais são os desafios da gestão de resíduos no setor moveleiro?
  • Como as práticas sustentáveis podem contribuir com a gestão de resíduos?
  • Como a legislação ambiental impacta a gestão de resíduos no setor moveleiro?

O que é gestão de resíduos?

A gestão de resíduos, no contexto moveleiro, vai além da simples disposição de detritos. Isso porque o conceito envolve uma abordagem que abrange desde a fase inicial do processo produtivo até o destino final dos produtos descartados. 

Na essência, a gestão eficaz de resíduos busca minimizar a quantidade de desperdício gerado, otimizando a utilização de matérias-primas e reduzindo a pegada ambiental. 

A consideração cuidadosa de cada etapa do ciclo de vida dos produtos se torna essencial, desde a seleção de materiais sustentáveis até a implementação de práticas inteligentes de reciclagem e reutilização.

Além disso, a gestão de resíduos no setor moveleiro vai além da perspectiva tradicional, se integrando à cadeia de suprimentos e colaborando estreitamente com fornecedores e parceiros.

Reciclagem de resíduos: quais são as principais estratégias que podem ser adotadas no setor moveleiro?
Jamaci Messias Damasceno, assessor de assuntos estratégicos e relações institucionais da Amap, explica que a gestão de resíduos engloba desde a coleta até a destinação dos itens

Coleta, separação, seleção e destino

“A gestão de resíduos eficiente é resultado de um processo eficaz na coleta, separação, seleção e destino dos resíduos.  Apenas aquilo que não pode ser reaproveitado é que é destinado ao lixo”, explica Jamaci Messias Damasceno, assessor de assuntos estratégicos e relações institucionais da Amap (Associação dos Fabricantes de Móveis e Artefatos de Madeira da Paraíba).

A implementação bem-sucedida dessas estratégias, além de alinhar as empresas às exigências regulatórias, solidifica uma imagem positiva perante os consumidores conscientes e reforça a responsabilidade corporativa.

Quais são as principais estratégias de gestão de resíduos no setor moveleiro?

Na busca pela eficiência e pela sustentabilidade, gestores do setor moveleiro têm à disposição uma ampla gama de estratégias para transformar o cenário da gestão de resíduos. 

A incorporação de práticas de design sustentável, por exemplo, é um ponto-chave. 

Ao optar por materiais de baixo impacto ambiental e projetar produtos que permitam uma fácil desmontagem, as empresas podem facilitar a reciclagem e reduzir significativamente a produção de resíduos não aproveitáveis.

A implementação de processos de reciclagem inovadores também se destaca como uma estratégia fundamental.

Gestão de resíduos: quais são as principais estratégias que podem ser adotadas no setor moveleiro?
Vitor das Neves Guidini, sócio-diretor comercial da Cimol Móveis, destaca, ainda, que as estratégias eficazes envolvem a avaliação detalhada dos processos

Uso da tecnologia na gestão de resíduos

Ao adotar tecnologias avançadas e parcerias colaborativas com empresas especializadas em reciclagem, o setor moveleiro pode explorar maneiras de transformar resíduos em novas matérias-primas, fechando o ciclo produtivo e contribuindo para a construção de uma economia circular robusta. 

Vitor das Neves Guidini, sócio-diretor comercial da Cimol Móveis, destaca, ainda, que as estratégias eficazes envolvem a avaliação detalhada dos processos para identificar oportunidades de redução e de reciclagem.

“Tecnologias inovadoras, como a reciclagem avançada de materiais compostos e a incorporação de inteligência artificial para otimizar processos de reciclagem, estão disponíveis. A integração dessas tecnologias pode melhorar significativamente a eficiência na gestão de resíduos”, pondera.

O assessor de assuntos estratégicos e relações institucionais da Amap, por sua vez, destaca que o uso de coletores para a divisão das sobras da produção moveleira é uma boa estratégia para as empresas.

Reciclagem de resíduos: quais são as principais estratégias que podem ser adotadas no setor moveleiro?
A cidade de Arapongas, no Norte Paraná, buscou, há mais de duas décadas, unir as indústrias às soluções de gestão de resíduos por meio de parcerias estratégicas

Os processos de gestão de resíduos em Arapongas/PR

Conforme explica José Lopes Aquino, presidente do Sima (Sindicato das Indústrias de Móveis de Arapongas – PR), a cidade de Arapongas, no Norte do Paraná, buscou, há mais de duas décadas, unir as indústrias às soluções por meio de parcerias estratégicas.

“Inicialmente fundamos uma ONG (Organização Não-Governamental), o Cetec, na qual as boas práticas e as certificações ambientais foram desenvolvidas, levando-as a todas as fábricas, o que gerou um movimento sinérgico regional”, detalha.

Na sequência, Aquino aponta que uma usina de reciclagem de resíduos foi implantada na cidade. A usina, por sua vez, também foi certificada pelos órgãos ambientais.

“Implantamos o Eco-Selo para certificar os estágios das fábricas no atendimento das boas práticas avaliando-as anualmente. Temos os níveis bronze, prata, ouro e diamante, sendo esse último o topo da certificação. Esse certificado gera valor para as indústrias locais quanto à sustentabilidade de suas práticas industriais.” 

Por fim, a promoção da responsabilidade estendida do produtor, incentivando a logística reversa e a coleta seletiva, emerge como um caminho promissor para a indústria moveleira, fortalecendo seus laços com consumidores e promovendo práticas ambientalmente responsáveis.

Gestão de resíduos: quais são as principais estratégias que podem ser adotadas no setor moveleiro?
José Lopes Aquino, presidente do Sima, destaca que o engajamento dos colabores é um grande desafio no que se refere à implementação de processos de gestão de resíduos

Quais são os desafios da gestão de resíduos no setor moveleiro?

Apesar dos avanços significativos, a gestão de resíduos no setor moveleiro enfrenta desafios complexos. 

A diversidade de materiais utilizados na produção de móveis, muitas vezes combinando madeira, metais, plásticos e tecidos, torna a separação e reciclagem uma tarefa complexa. 

Ademais, a obsolescência programada e as rápidas mudanças nas tendências de design podem resultar em produtos descartados prematuramente, aumentando a pressão sobre os sistemas de gestão de resíduos.

Conscientização

Outro desafio fundamental reside na conscientização e engajamento de toda a cadeia produtiva, desde os fornecedores até os consumidores finais. 

Jamaci Messias Damasceno argumenta que, para a Amap, o principal desafio da gestão de resíduos no Brasil é a geração de uma consciência coletiva.

“A busca por soluções é sempre individual, quando deveria ser coletiva. Para superar essa realidade é necessário a interação constante entre as empresas, como um ciclo de conversas exclusivas sobre o assunto para que as boas experiências sejam compartilhadas.”

A implementação efetiva de práticas sustentáveis muitas vezes exige uma mudança cultural, exigindo a colaboração ativa de todos os envolvidos. 

José Lopes Aquino segue a mesma linha de pensamento, ao destacar que o engajamento dos colabores é outro grande desafio. 

“Adequar e internalizar os processos de reciclagem e segregação no dia a dia da empresa é o caminho. Envolver os setores de RH (Recursos Humanos), de qualidade e de segurança no trabalho funciona como uma mola propulsora dessa gestão”, explica.

A falta de padrões globais para a rotulagem ambiental e a certificação de produtos também adiciona uma camada de complexidade, dificultando a identificação de produtos sustentáveis pelos consumidores e limitando a capacidade das empresas de comunicar efetivamente seus esforços na gestão de resíduos.

Reciclagem de resíduos: quais são as principais estratégias que podem ser adotadas no setor moveleiro?
O uso crescente de tecnologias digitais possibilita a criação de móveis modulares e personalizados, o que reduz o desperdício

Como as práticas sustentáveis podem contribuir com a gestão de resíduos?

A integração de práticas sustentáveis, além de oferecer soluções para os desafios enfrentados pela gestão de resíduos no setor moveleiro, se revela como uma oportunidade estratégica para impulsionar a inovação e a competitividade. 

O uso crescente de tecnologias digitais, como a modelagem 3D e a fabricação aditiva, possibilita a criação de móveis modulares e personalizados, o que permite reduzir o desperdício ao produzir apenas o necessário. 

Fontes de energia renovável

Além disso, a busca por fontes de energia renovável na produção e o investimento em processos eficientes não apenas reduzem o impacto ambiental, mas também podem resultar em significativas economias operacionais.

“A implementação de práticas sustentáveis na cadeia de suprimentos pode incluir a seleção de fornecedores comprometidos com a redução de resíduos e com a promoção de embalagens sustentáveis, contribuindo para uma gestão mais eficiente dos resíduos”, aponta Guidini.

Gestão de resíduos: quais são as principais estratégias que podem ser adotadas no setor moveleiro?
Capacitar os funcionários a adotarem hábitos de trabalho mais ecológicos e promover a reciclagem nos locais de trabalho são passos fundamentais

Educação dos colaboradores para uma gestão de resíduos eficiente

A educação e o envolvimento dos colaboradores também desempenham um papel crucial na implementação eficaz de práticas sustentáveis. 

“A conscientização dos colaboradores pode ser promovida através de programas de treinamento, incentivando a participação ativa em práticas sustentáveis. Estabelecer metas e reconhecer contribuições individuais também pode aumentar o engajamento”, destaca Guidini.

Capacitar os funcionários a adotarem hábitos de trabalho mais ecológicos, promover a reciclagem nos locais de trabalho e integrar a responsabilidade ambiental como parte da cultura corporativa são passos fundamentais para fortalecer a consciência sustentável em todos os níveis da organização.

“Com um processo adequado para os resíduos gerados e tratados de forma correta em termos ambientais, aliado a certificações de boas práticas auditadas anualmente, é possível implementar ciclos de melhorias contínuas para cada indústria moveleira e seus fornecedores locais, gerando a evolução contínua desse processo”, destaca Aquino.

Reciclagem de resíduos: quais são as principais estratégias que podem ser adotadas no setor moveleiro?
À medida que as preocupações ambientais ganham destaque global, governos em todo o mundo têm implementado regras mais rigorosas

Como a legislação ambiental impacta a gestão de resíduos no setor moveleiro?

A legislação ambiental desempenha um papel determinante na orientação e regulamentação das práticas de gestão de resíduos no setor moveleiro. 

À medida que as preocupações ambientais ganham destaque global, governos em todo o mundo têm implementado normativas mais rigorosas para reduzir os impactos negativos das atividades industriais. 

“As empresas devem se manter atualizadas com as regulamentações, implementar sistemas de monitoramento e relatório, além de adotar medidas proativas para garantir a conformidade e promover a responsabilidade ambiental”, explica o sócio-diretor comercial da Cimol Móveis.

Regulamentação

No setor moveleiro, a legislação estabelece padrões para a gestão responsável de resíduos, desde a proibição de substâncias perigosas até a exigência de práticas de reciclagem e descarte adequado.

O cumprimento dessas regulamentações não é apenas uma obrigação legal, mas também uma oportunidade para as empresas demonstrarem seu comprometimento com a sustentabilidade.

“Trazer uma consultoria com expertise na orientação na e certificação é necessário para que as práticas adotadas estejam sempre adequadas à legislação vigente e às suas adequações, que são constantes”, detalha o presidente do Sima.

Essa orientação, segundo Aquino, deve envolver tanto o gerador de resíduos como o ente reciclador, para que esse processo dê a garantia necessária de que esses resíduos tenham a destinação correta.

Ao alinhar suas operações às normativas ambientais, as organizações do setor moveleiro não apenas evitam penalidades, mas também fortalecem sua imagem junto aos consumidores e parceiros de negócios.

Gestão de resíduos: quais são as principais estratégias que podem ser adotadas no setor moveleiro?
O cumprimento das leis ambientais não é apenas uma obrigação, mas também uma oportunidade para as empresas demonstrarem seu comprometimento com a sustentabilidade

Fiscalização da gestão de resíduos

Por outro lado, Damasceno chama a atenção para o ponto da fiscalização, que, para o especialista, é mais punitiva do que instrutiva.

“Percebemos que a legislação parece ter sido criada em outro país e a fiscalização pensa que esse país é o nosso. Fiscalizar, no Brasil, parece ter um outro objetivo: arrecadar. O objetivo é multar e ponto. E o impacto, antes de tudo, é no bolso da empresa e mesmo quando a empresa cumpre os quesitos da legislação o interesse é provar que a empresa está errada em algum ponto”, finaliza o especialista.

Veja também