Preloader

Como influenciadores digitais podem ajudar na venda de móveis?

Influenciadores digitais no setor moveleiro

[fusion_builder_container type=”flex” hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” overlay_color=”” video_preview_image=”” border_color=”” border_style=”solid” padding_top=”” padding_bottom=”” padding_left=”” padding_right=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” center_content=”no” last=”true” min_height=”” hover_type=”none” link=”” border_sizes_top=”” border_sizes_bottom=”” border_sizes_left=”” border_sizes_right=”” first=”true”][fusion_text]

Não é segredo para ninguém que o consumidor está cada vez mais exigente e próximo das marcas. E isso se deve, em grande parte, ao uso das redes sociais. Essa presença pede, também, que a comunicação entre as empresas e os clientes tenha essa mesma proximidade. E que indústrias como a moveleira, por exemplo, façam um esforço maior para vender seus produtos. É aí que entra a importância do Marketing de Influência e dos influenciadores digitais

Se antes, quando predominavam a TV e a mídia impressa, os “garotos-propaganda” eram pessoas famosas, hoje há a necessidade de gerar identificação com quem está recebendo a mensagem. Os influenciadores digitais – dos mais famosos aos nanoinfluenciadores – podem fazer isso como ninguém.

Não é à toa que o Brasil é líder mundial nesse mercado. Apenas no Instagram, há mais de 10,5 milhões de influencers com mil seguidores. Outros 500 mil possuem mais de 10 mil seguidores em seus perfis. Os números são do Relatório Influenciadores Digitais 2023, do Opinion Box com a Influency.me, divulgado em agosto deste ano.

Mas quem são os consumidores que seguem os influenciadores? O que atrai esse consumidor? E quais as particularidades dos produtos de mobiliário na hora de traçar essa estratégia?

Quem segue os influenciadores digitais?

As mulheres (8 em cada  10 entrevistadas) e os jovens (na faixa etária dos 16 aos 29 anos) são maioria entre os seguidores de influenciadores, aponta o relatório. Mas, entre o público com mais de 50 anos, 61% dos entrevistados pelo estudo afirmam seguir influenciadores digitais. Isso significa um público com poder de compra e de decisão.

Esses seguidores escolhem seus influenciadores de acordo com o tema tratado. Para 69% do público pesquisado o assunto é fator determinante. Por outro lado, uma queda na qualidade do conteúdo produzido pode fazer com que os seguidores vão embora. Essa foi a resposta de mais da metade dos entrevistados pela Opinion Box.  

As marcas também devem ficar atentas às opiniões pessoais dos influenciadores digitais. Polêmicas e falta de alinhamento também podem custar seguidores. Assim como o excesso de publicações patrocinadas.

Já a plataforma mais escolhida para acompanhar uma pessoa que admira, ou que se identifica, é o Instagram. A rede social é usada por 90% das pessoas que seguem influenciadores. Em segundo lugar está o Youtube, com 62%. Já o Facebook cativa 37% do público e está à frente do TikTok, com 35%. 

Influenciadores digitais também influenciam compras

De acordo com a pesquisa, 75% dos entrevistados já fizeram alguma compra após a recomendação de um influenciador digital seguido nas redes sociais. Mais da metade das pessoas que compra após indicação está satisfeita, enquanto dois em cada 10 não estão felizes com suas compras. 

Ainda é preciso destacar que 58% dos consumidores ouvidos consideram provável que voltem a comprar por indicação de influenciadores digitais.

É possível usar o marketing de influência na venda de móveis?

A especialista Débora Prudêncio
A especialista Débora Prudêncio. Foto: Divulgação

De acordo com a consultora de comunicação de marca e gestão de pessoas e cultura organizacional, Débora Prudêncio, a ferramenta é extremamente viável para a indústria moveleira. “O mobiliário está entre as necessidades diárias das pessoas, relacionado ao morar. Assim como o vestuário e a alimentação”, explica.

Por isso, reforça, as estratégias com influenciadores digitais podem, sim, ser eficientes. O que as empresas devem levar em consideração é a escolha do embaixador da marca. “Essa pessoa precisa estar alinhada aos valores da empresa e ligada, regionalmente, ao meu público-alvo”, destaca. 

O que a empresa pode perder de vista, segundo Débora, é que, independente da ferramenta utilizada, é preciso “comunicar, inspirar e ensinar”, na interação pelas redes sociais. “E, para isso, eu preciso conhecer as necessidades do meu consumidor. Apresentar o que ele precisa e como ele precisa”, diz.    

Na prática a Sofá Soft, fabricante de estofados do Norte do Paraná, utiliza o marketing de influência para criar histórias autênticas nas redes sociais, conta o cofundador da empresa, Daniel Nissola Filho. “Adaptamos nossas estratégias para cada plataforma, colaborando estreitamente com influenciadores para cocriar conteúdo que engaje com o público”, explica.

Como resultado, conta, houve um expressivo resultado, tanto no engajamento, quanto no tráfego do site vindo das redes sociais. Além da percepção do reconhecimento de marca. Nissola destaca, ainda, a melhoria do ROAS (Retorno sobre Investimento em Publicidade) e a redução do CAC (Custo de Aquisição de clientes). “Registramos também um aumento nas vendas, após campanhas com influenciadores”, acrescenta. Tudo isso é creditado ao aumento da confiança do consumidor com as “provas sociais nos canais”

Influenciadores digitais na indústria moveleira: case de sucesso

A cantora Negra Li está entre os influenciadores digitais que trabalham com a marca Sofá Soft
A cantora Negra Li está entre os influenciadores digitais que trabalham com a marca Sofá Soft. Foto: Divulgação

A Soft, que já trabalhou com nomes como a cantora Negra Li, tem alguns critérios para escolher os influenciadores digitais: alinhamento de valores, qualidade do conteúdo e engajamento, demografia e reputação. 

Entre os cases de sucesso, Nissola cita a parceria com os influenciadores digitais do perfil @londrinando, Math Perine e Rafa Máximo, no Instagram. O objetivo era aumentar a lembrança de marca e o volume de vendas em Londrina, cidade natal da marca.

Entre os demais influenciadores que aparecem, em especial, no Instagram da marca estão @lucaschaccon, @leilaefilhas, @majusilva e @maslele, além de colabs com profissionais de arquitetura e decoração, envolvendo programas como Decora GNT e eventos como CasaCor.

Nesta matéria, você viu que:

  • O Brasil é líder mundial no mercado do Marketing de Influência.
  • Apenas no Instagram, há mais de 10,5 milhões de influencers com mil seguidores. Outros 500 mil possuem mais de 10 mil seguidores em seus perfis.
  • Mulheres e jovens são os que mais seguem influenciadores, mas também há público entre os maiores de 50 anos.
  • 75% dos entrevistados pela pesquisa da Opinion Box com a Influency.me já fizeram alguma compra após a recomendação de um influenciador digital seguido nas redes sociais.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

Veja também