Preloader

Lazer e entretenimento dentro de casa: o papel essencial da indústria de móveis no futuro

Lazer e entretenimento dentro de casa - o papel essencial da indústria de móveis no futuro - Plataforma Setor Moveleiro

A gente falou sobre a tendência do descanso e do bem-estar nos últimos conteúdos da série “Home Lifestyle 2025”, aqui na Plataforma Setor Moveleiro — leia mais sobre o assunto aqui. A questão é: assim como diversos aspectos da vida, o lazer e o entretenimento também se integraram às nossas casas durante a pandemia, e essa tendência deve continuar à medida que nos aproximamos de um período de recessão. 

É uma máxima, independentemente do segmento de atuação dos negócios, nos próximos anos será fundamental criar produtos e serviços que tornem mais prático e barato se entreter em casa, e, às vezes, de modo mais imersivo.

Para os especialistas da WGSN, referência no levantamento de tendências de consumo, isso irá ocorrer de duas formas.

De um lado, os prazeres táteis de cozinhar e receber pessoas, por exemplo, vão aquecer o mercado. Isso, já que as visitas a restaurantes ou as viagens de férias podem ser menos frequentes (seja por questões financeiras, sociais ou de saúde pública). Com os consumidores, portanto, devendo buscar aprimorar as habilidades aprendidas durante a pandemia.

Por outro lado, o apelo escapista das telas eletrônicas — tais como games, plataformas de streaming e até mesmo cursos e aulas de atividades físicas – ganha terreno. Nesse universo, conforme o metaverso se desenvolve, haverá novas oportunidades para que as marcas estabeleçam sua presença e vendam produtos em espaços virtuais.

Em 2025, por consequência, estima-se que o lazer e o entretenimento também vão influenciar o modo como decoramos nossas casas. Promovendo, assim, uma estética mais alegre e expressiva.

O apelo das técnicas artesanais e da customização poderá fazer com que as pessoas escolham itens feitos à mão, imperfeições e uma decoração de interiores que desperta emoções. Os gráficos dos games e os mundos digitais vão promover a chegada de superfícies táteis, cores vivas e personagens à casa, oferecendo uma antítese ao minimalismo neutro. O que, claro, tem na indústria de móveis uma aliada fundamental. Ou seja, aos industriais moveleiros cabe observar as oportunidades, abraçar o novo e sair na frente!

lazer e entretenimento casa 2025

Lazer e entretenimento

Pontos de ação

Identifique onde a sua marca se encaixa no segmento de games e no metaverso

O segmento de games e o metaverso ainda podem estar deslocados do mercado moveleiro, a gente concorda. Mas o impacto deles será inegável nos próximos anos. As plataformas móveis devem ser os principais propulsores dessa gamificação do viver. Por isso, fique de olho em oportunidades de licenciamento. 

Ainda em desenvolvimento, o metaverso estará aberto às marcas, permitindo que o público experimente os produtos virtualmente ou simplesmente funcionando como fonte de inspiração para uma estética surrealista aplicada a itens físicos (a tendência ‘digital cosy’). O que se aplica muito bem ao setor do mobiliário. 

Sofistique o entretenimento doméstico

Para mostrar que o entretenimento em casa pode ser tão divertido quanto sair, as marcas devem oferecer produtos que sofistiquem a experiência. Ingredientes elaborados, madeiras e outras matérias-primas que incentivem o tato, carrinhos de bebida, utensílios de ponta, sistemas de som, home theater e até roupas luxuosas podem ser boas opções.

Qualquer coisa que é feita dentro de casa pode ser feita fora de casa (e vice-versa)

Em 2025 será importante ajudar o público a criar experiências memoráveis no jardim, pátio ou sacada, criando produtos que vão servir para ambientes internos e externos. Sofás, cozinhas modulares e duchas atendem essa demanda. Mas é preciso também pensar no consumidor que não tem uma área aberta em casa. 

Para esse público, crie itens que possam ser levados a parques, como cadeiras portáteis, minichurrasqueiras, luminárias sem fio à prova d’água, além de bolsas, boxes e carrinhos para transportar tudo isso.

Promova a criatividade em casa

A criatividade vai estar no centro da casa, já que as pessoas vão querer reaproveitar objetos por conta das crises financeira e climática. Para ajudá-las, ofereça kits e ferramentas de reparo, tutoriais e acesso a materiais ou ingredientes não utilizados que seriam descartados. Enfim, invista em estratégias de cocriação, oferecendo produtos customizáveis ou permitindo que o público participe do desenvolvimento de alguns desses itens.

Por falar em produto, aliás, que tal algumas dicas de inovações em potencial para atender a tendência de lazer, entretenimento e imersão dentro de casa? É o que traremos para vocês no nosso próximo artigo da série “Home Lifestyles 2025”. 

Veja também