Mão de obra: Evolução do emprego na indústria moveleira

Mão de obra: Evolução do emprego na indústria moveleira

25 de janeiro de 2021Categories: IndústriaTags: ,

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

producao-moveis-brasil

A temática “emprego” vem não só definindo os rumos da economia no Brasil — mas também da produção moveleira. Isso porque, a questão da escassez de mão de obra especializada, combinada a outros fatores, vem comprometendo ao ritmo acelerado da demanda por móveis no País. Ainda assim, em setembro de 2020, o volume do emprego na indústria moveleira apresentou aumento de 5,6% quando comparado com o mês anterior. Dados fundamentais ao tentar se construir um panorama sobre a saúde e o crescimento do setor.

No acumulado do ano, ao compararmos com o mesmo período de 2019, no entanto, percebemos uma queda de 8,3% no emprego nas indústrias de móveis. A indústria de transformação, por sua vez, apresentou aumento de 1,4% em relação ao mês anterior e queda de 2,6% no acumulado do ano, segundo divulgado pela Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel).

Registros em carteira 

Um bom indicativo, então, é que a indústria moveleira mais contratou do que demitiu durante o mês de setembro. Resultando, assim, em um saldo positivo de 5.069 vagas no mês. Dessa forma, o número de empregados com vínculo formal na indústria moveleira foi de 233,4 mil no nono mês do ano. Um aumento de 1,3% quando comparado com dezembro de 2019, mês em que o setor experimentou um considerável número de demissões.

A título de conhecimento, a queda no mês de abril de 2020 — pior do ano devido à pandemia — foi de -5,9% sobre os resultados já negativos de março e que se estenderam durante maio, com recontratações e novas contratações acontecendo a partir de junho e mantendo-se até agora em nível crescente.

Número de horas trabalhadas na indústria moveleira

As horas trabalhadas na produção pelos empregados da indústria moveleira também aumentam em setembro de 2020: 7,9%, mais precisamente. Demonstrando, então, que a produção está a todo vapor. É verdade que no acumulado no ano (janeiro a setembro) houve queda de 10,6%, o que não representa um panorama justo ao considerarmos períodos de produção parada e de baixa demanda nos meses de maior restrição social para controle do Coronavírus no Brasil.

A indústria de transformação, como um todo, apresentou aumento de 2,2% na comparação mensal e queda de 7% no acumulado do ano, comparado com o mesmo período do ano anterior.

Produtividade da indústria 

A produtividade do trabalho na indústria de móveis, no entanto, recuou 7,7% em setembro, quando comparado com o mês anterior — algo a se analisar! No acumulado do ano, porém, a indústria moveleira registrou aumento de 2,5%. Já na indústria de transformação como um todo observou-se recuo de 0,1% na produtividade, quando comparado com o mês anterior. Enquanto no acumulado do ano a queda foi de 0,9%.

 

Emprego na indústria moveleira

E você, moveleiro, como está a situação da mão de obra na sua indústria e no seu polo? É sobre isso que a gente fala em nosso próximo artigo sobre o tema.

Deixe Um Comentário

  • Categories: Marketing

    Colchões Castor – Chegar aos 60 anos em boa forma não é uma missão simples. Exige jogo de cintura, muita […]

  • Categories: Indústria

    Indústria moveleira – Acompanhando as oscilações no mercado moveleiro nacional, impactado, entre outros motivos, pela instabilidade econômica e a retomada […]

  • Categories: Feiras

    Fornecedor na cadeia moveleira – Enquanto muitos consumidores direcionaram seus recursos para realizar melhorias em suas casas durante os últimos […]

  • Categories: Varejo

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria, Notícias

    Abaixo do desejado desde dezembro de 2019, o nível dos estoques de produtos finais, que atingiu nível crítico no segundo […]

  • Categories: Indústria

    Na semana passada, nós falamos sobre as oportunidades para os móveis brasileiros nos Estados Unidos – clique para ler. Enquanto […]

  • Categories: Indústria

    A produção industrial no Brasil caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro deste ano. Esta é a quarta queda […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião