Preloader

Matérias-primas, técnicas e objetos tipicamente brasileiros inspiram o trabalho de multinacionais

interprint-formobile-e-o-tipicamente-brasileiro

Cerrado, Caatinga, Amazônia, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal. Biomas do País com a maior biodiversidade do planeta, o Brasil, e que move também o design na busca por novos materiais e padrões em superfícies.

E é sobre essa pluralidade inspirada no que temos de mais autenticamente brasileiro, com referências da nossa cultura, fauna e flora que falaremos hoje, em mais um conteúdo da série de produtos e serviços inovadores encontrados na ForMóbile 2022 (Feira Internacional da Indústria de Móveis e Madeira).

Depois de ter abraçado à chamada brasilidade, adotando o movimento que utiliza madeiras nativas como as grandes protagonistas na concepção de móveis e no design de interiores, o time criativo da Interprint, multinacional nipo-alemã, buscou inovar novamente em sua atuação no mercado brasileiro e latino-americano, realizando visitas a aldeias indígenas, na busca por descobrir novas matérias-primas e formas de expressão.

Contexto em que a empresa pôde observar como os povos nativos realizam o máximo de proveito não só da madeira, mas também das fibras das folhas, dos cipós que se assemelham a tiras de couros, de raízes e cascas tingidas, entre outros materiais. Dessa forma, demonstrando todo  o respeito que a natureza merece e motivando um olhar mais sustentável ao desenvolvimento de novas superfícies para móveis, num perfeito exemplo de economia circular.

Lançamentos da Interprint na ForMóbile 2022: o tipicamente brasileiro

Esses materiais usados pelos povos indígenas e a preocupação deles com o aproveitamento integral dos produtos influenciou o lançamento do design têxtil Sisu, inspirado nas fibras do Buriti e da madeira  Tamburi, usada na fabricação da viola de cocho, de origem portuguesa e que hoje é marcante na cultura pantaneira.

Sisu Interprint - Lançamento ForMóbile 2022
Textil Sisu Interprint – Lançamento ForMóbile 2022

Além disso, a Interprint também apresentou  vários designs de madeiras. Destaque para Carva, Rebel, Tammi, Gerald, Erik, Akame, Tira e Buriti.

Além de pedras, como a Alyson, a Advika, Harea, Memy e Basaltina.

E também tecidos: Ena, Tariq e Sisu.

“Tudo inspirado em materiais e objetos oriundos do artesanato e da paisagem brasileira. Cujas cores, texturas e matérias-primas abundantes são utilizadas desde sempre pelos povos nativos e sua influência e miscigenação com africanos e europeus”, explica Lourdes Manzanares, diretora geral Comercial e Marketing.

Investimentos no Brasil

Mesmo conceito que inspirou também a concepção do estande da marca na feira e vem influenciando as ações, os investimentos e a gestão da Interprint no Brasil, que no ano passado ampliou a fábrica localizada na cidade de São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, ganhando mais 4,5 mil metros quadrados. Totalizando, assim, uma área de 16,5 mil m² construídos.

Dessa forma, aumentando a área de estoque e dando espaço para uma nova impregnadora, a segunda da empresa no País. O investimento na expansão da planta brasileira foi de aproximadamente 7 milhões de euros, mais de 36,7 milhões de reais na conversão atual.

Veja também