Preloader

Mercado moveleiro: é possível obter crescimento em 2022?

Ao analisarmos os cenários da indústria e do varejo brasileiro nos últimos três anos, cruzando-os com o panorama econômico e estatísticas futuras para 2022, uma questão parece ficar clara: o mercado moveleiro, neste e no próximo ano, possivelmente não nos entregará taxas de crescimento relevantes; devendo permanecer está em relação à produção e ao consumo, após a bolha de crescimento seguida pelo aumento no custo dos móveis nos últimos semestres.

“Ora, se o mercado não vai crescer, minha empresa também não crescerá?”, questiona Marcelo Prado, diretor do IEMI – Inteligência de Mercado, em mais uma edição do Demanda em Foco Setor Moveleiro.

É ele mesmo quem responde: “Na verdade não é bem assim. Temos um mercado muito grande e heterogêneo no País. Com diversas oportunidades de crescimento e diferenciais, seja regionais, em termos de público, de mix de produtos ou canais de vendas etc.”

E são essas variáveis que podem colaborar para se crescer em um cenário tumultuado, ampliando a competitividade por meio de estratégia e diferenciação, que o especialista explora nesta semana.

Como sempre, Prado ainda traz os indicadores e projeções de evolução da produção e do varejo de móveis no Brasil. Veja agora:

 

Veja também