Preloader

News from China: O que os resultados da CIFF Guangzhou 2021, feira física realizada em março, têm a nos dizer

Enquanto ainda nos adaptamos para manter os negócios acesos apesar das restrições necessárias para o controle da nova onda de Coronavírus e suas variantes no Brasil; na China, “um novo tempo já começou”, com a CIFF Guangzhou tendo ocorrido entre os dias 18 e 31 de março.

Feira que ocorreu em duas fases — uma voltada ao viver, com a exposição de marcas de mobiliário e decoração para casa; e outra para o trabalho, com soluções e móveis corporativos —, o mercado mundial aguardava pela divulgação dos resultados do evento. Que surge como um termômetro tanto do que está por vir na consolidação do tão falado “novo normal” quanto do próprio comportamento do mercado chinês (maior produtor de móveis no mundo). Considerando, especialmente, a presença ainda bastante limitada de visitantes estrangeiros nesta edição.

E quão surpresos ficamos ao recebermos o balanço oficial do evento. Segundo a organização da CIFF Guangzhou, a 47ª edição reuniu durante os oito dias cerca de quatro mil expositores e quase 358 mil visitantes qualificados. O número representa um aumento de mais de 20% no total de visitas em relação à última edição, realizada em 2019.

CIFF Guangzhou aposta em estratégias figitais

Além das mais de 20 exibições, milhares de reuniões e das mais de 100 conferências realizadas nos pavilhões da feira, seguindo a tendência de eventos cada vez mais figitais — ou seja, com ações tanto no plano físico quanto no digital, confirmando o que falamos na semana passada —, a organização apostou em atividades exclusivas também em aplicativo e em nuvem.

O CIFF Cloud obteve cerca de 7,6 milhões de visualizações, enquanto o CIFF mini APP registrou 2,36 milhões de logins, segundo o comunicado para imprensa. A organização explica que o principal objetivo de investir nas plataformas virtuais foi o de otimizar a interação entre expositores e visitantes. Com especial atenção aos compradores estrangeiros que atualmente não podem participar fisicamente da CIFF.

“Acreditamos que a CIFF Guangzhou 2021 tenha promovido ativamente o desenvolvimento coordenado de toda a cadeia industrial. Dando, assim, um forte impulso para a evolução das empresas do setor no período pós-pandemia”, fala o presidente da Associação Nacional de Móveis da China (CIFF), Xu Xiangnan.

De fato, num momento em que é realmente difícil encontrar um pouco de otimismo, o balanço divulgado da 47ª edição da feira foi muito além dos resultados previstos por especialistas de mercado. O que de um lado confirma de vez o período extraordinário que o setor moveleiro vem passando em termos de demanda, bem como traz confiança e esperança num retorno à normalidade. De outro, no entanto, abre ainda mais os olhos do mercado internacional, incluindo o brasileiro, para a dominância chinesa no setor.

Radar ligado!

Enquanto no Brasil, a feira Movelpar, que seria realizada em setembro, acaba de anunciar um novo adiamento (ainda sem nova data oficial); o calendário internacional de eventos segue confirmado, em especial no segundo semestre de 2021. Dessa forma, ainda temos muito para observar, analisar, contextualizar e aprender com o retorno das feiras de móveis ao redor do mundo. Por enquanto, é essencial mantermos nosso radar ligado e nossas empresas logadas nas diversas alternativas de rodadas de negócios on-line realizadas por entidades e direções de eventos ao redor do Brasil. O setor moveleiro não pode parar!

Siga-nos nas redes sociais!

Veja também