Novo normal, novo mercado de trabalho?

Novo normal, novo mercado de trabalho?

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

Mercado de trabalho - Plataforma Setor Moveleiro

Com o retorno gradual à normalidade, o mercado de trabalho está se movimentando novamente. E o setor moveleiro, como era de se esperar, já começa a testemunhar um novo ritmo tanto de contratações quanto de demissões. Mas por que, pergunta o especialista americano em varejo de colchões Gordon Hecht, tantas empresas insistem em tratar o recrutamento como um acordo único e intransmutável?

A velha seção “contratamos” do jornal tornou-se obsoleta há muitos anos. A mídia social – especialmente o LinkedIn – agora se transformou no lar da maior parte das postagens de “contrata-se agora” e, em artigo para a Furniture News, Hecht diz dar uma boa risada sempre que vê um varejista conhecido postando vagas em aberto com este título.

“Em nosso negócio, o recrutamento deve ser uma atividade cotidiana. Precisamos buscar novos talentos com a mesma frequência com que buscamos novos compradores”, diz o especialista. “Veja desta forma: se você não tem um funcionário que ‘vale ouro’ em sua equipe, isso significa que ele está trabalhando para outra pessoa.”

Mercado de trabalho em 2021

Voltando um pouco no tempo, no início deste ano Gordon Hecht fez uma previsão para o mercado de trabalho da qual se mostrou bastante seguro: seu melhor vendedor vai sair da empresa, ou o pior vai ficar! “Parece que errei o alvo na primeira parte. Afinal, devido à pandemia, muitas pessoas ficaram com medo de trocar de emprego”, completa. E quem poderia culpá-los? Existe o ditado de “último contratado, primeiro demitido” quando se trata de demissões, e as restrições, os problemas da cadeia de suprimentos e a carga de trabalho realmente não estavam mudando de empresa para empresa ou de indústria para indústria. Ou seja, mais vale o pássaro que já está na mão

No último mês de abril, porém, percebemos que algumas coisas começaram a mudar, com muitos funcionários trocando de empresas em diversos setores ao redor do mundo. Isso significa que o melhor talento da sua equipe pode estar considerando limpar a mesa e partir. O período desde março de 2020 é sentido como o período mais longo da história, então a ideia de uma mudança de ambiente pode parecer bastante atraente. Não concorda?

Ouça o que seus funcionários tem a dizer

indicadores-moveleiros

Quer sua organização tenha dois ou dois mil membros, portanto, provavelmente esta é uma ótima oportunidade para enfrentar esse desafio de frente e sem medo. A satisfação no trabalho é uma conversa difícil de se ter. Mas o melhor momento para uma verificação de temperatura é antes de seu funcionário se demitir. “Pense nisso como uma entrevista de saída!”, diz Gordon Hecht, especialista americano em varejo de colchões. O objetivo é manter a conversa do lado positivo e aceitar com calma o feedback negativo que poderá — e muito provavelmente irá — vir.

Você poderia começar com as clássicas perguntas “se você fosse o dono da empresa?” ou “o que você mudaria para melhorar o atendimento ao cliente?”. Adicione também “qual é a sua parte favorita do trabalho?” e pergunte quais tarefas parecem sem sentido, repetitivas e/ou tediosas.

Pesquisas anônimas podem fornecer uma visão geral da satisfação no trabalho sem barreiras do tipo “você não consegue lidar com a verdade”. A Pesquisa do Google, por exemplo, é uma maneira simples e gratuita de sua equipe expressar sua opinião sem revelar a identidade.

Avance para o futuro

Pedir ao seu pessoal para descrever seu trabalho ideal, o supervisor ideal e como eles gostariam que sua carreira fosse a partir de agora pode ajudá-los a pintar um quadro interessante para o futuro da sua empresa. Como Dorothy Gale disse no Mágico de Oz, “não há lugar como o lar”, e se a grama parece mais verde em outro pasto, é porque eles estão colocando mais fertilizante nela.

O The Clash fez a famosa pergunta “should I stay or should I go?”, ou seja, “devo ir ou devo ficar?”. Para seus funcionários, essa decisão se baseia principalmente em seu relacionamento com o supervisor imediato. Eles continuarão trabalhando para alguém de quem gostam e compartilham respeito mútuo. Quando você vê várias demissões em um departamento, provavelmente é um bom momento para considerar uma mudança na gestão.

De olho no mercado e seus talentos

Porém, aqui está a boa notícia: pode não ser a sua equipe que está procurando novos ambientes; mas, sim, a equipe do seu concorrente. Este é um ótimo momento para construir seu pool de talentos, pois as pessoas estão prontas para uma mudança!

Entenda isso: você nunca terá uma equipe completa. Sempre há espaço em sua equipe (e em sua folha de pagamento) para o próximo superastro de vendas, o anjo do atendimento ao cliente, o entregador de atitude feliz, o especialista em fluxo de caixa e o líder em operações. Adicionar essas pessoas é a chave para a sobrevivência e o crescimento de seu império, seja na indústria ou no varejo.

Muitas empresas reivindicam o título de “melhor lugar para trabalhar”. A verdadeira medida é quando eles têm mais sapatos brilhantes entrando do que desgastados. Abra a conversa e as ações sobre satisfação no trabalho para impedir que o exterior balance.

Sobre Gordon Hecht – Gerente sênior de varejo estratégico da Serta Simmons Bedding Company, sediada nos Estados Unidos. Ele deu início aos seus mais de 30 anos na indústria de móveis como ajudante de entrega e motorista em Las Vegas. Mais tarde atuou em vendas, gerenciamento de varejo e funções de consultoria. O artigo original que inspirou este conteúdo foi publicado na edição de julho de 2021 da revista Furniture News — leia aqui em inglês.

 

Siga-nos nas redes sociais!

Deixe Um Comentário

  • Categories: Marketing

    Colchões Castor – Chegar aos 60 anos em boa forma não é uma missão simples. Exige jogo de cintura, muita […]

  • Categories: Indústria

    Indústria moveleira – Acompanhando as oscilações no mercado moveleiro nacional, impactado, entre outros motivos, pela instabilidade econômica e a retomada […]

  • Categories: Feiras

    Fornecedor na cadeia moveleira – Enquanto muitos consumidores direcionaram seus recursos para realizar melhorias em suas casas durante os últimos […]

  • Categories: Varejo

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria, Notícias

    Abaixo do desejado desde dezembro de 2019, o nível dos estoques de produtos finais, que atingiu nível crítico no segundo […]

  • Categories: Indústria

    Na semana passada, nós falamos sobre as oportunidades para os móveis brasileiros nos Estados Unidos – clique para ler. Enquanto […]

  • Categories: Indústria

    A produção industrial no Brasil caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro deste ano. Esta é a quarta queda […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião