O grande debate no setor moveleiro!

O grande debate no setor moveleiro!

21 de janeiro de 2021Categories: IndústriaTags: ,

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

O que uma reunião entre seis protagonistas do setor moveleiro, atuantes em diferentes regiões do Brasil, poderia resultar? Obviamente, em um grande debate! Edição especial do Webinar Setor Moveleiro, trouxe representantes de diferentes etapas da cadeia. O objetivo, portanto, foi proporcionar uma discussão consolidada de temas essenciais para a manutenção da saúde produtiva e comercial na área. Considerando, sobretudo, esse momento de imediatismo que estamos vivendo. O que vem exigindo respostas rápidas, práticas, inteligentes, econômicas e, especialmente, integradas para velhos e novos problemas que se acentuam na indústria e no varejo durante a pandemia.

Assista a outros webinars

O grande debate no setor moveleiro” foi o nome dado – não à toa! – para o webinar com a mediação de Carlos Bessa – CEO da Plataforma de Negócios Setor Moveleiro, com quase três décadas de atuação na área – e participação de: Cecé Defelippe – economista com larga experiência no setor moveleiro, Anderson Cielo – CEO na Ciello Móveis, Claudinei dos Anjos – presidente da Estofados Anjo e D.Angelis Colchões & Sofá, Lucio Campos – diretor comercial da Têxtil J. Serrano e Nei Bacetto – diretor-presidente da Baianão Móveis.

Levantando questionamentos relacionados a todas as etapas da cadeia moveleira – proporcionando, assim, uma visão 360º do setor -, a discussão apresentou não só gargalos e desafios deste e de outros períodos, mas também trouxe à luz insights, soluções e tendências que ajudam a guiar o setor a partir de agora. Confirmando, inclusive, muitas das propostas já trazidas por meio dos nossos artigos aqui na plataforma.

Grande debate no setor moveleiro: Varejo on-line

Entre os primeiros pontos discutidos esteve a necessidade de readequação dos modelos de gestão e vendas em ambas as pontas, com a questão da digitalização dos processos em voga. É inegável que a pandemia do novo Coronavírus, com o isolamento social como resposta imediata, acelerou o processo de virtualização das vendas no Brasil e no mundo. Nesse contexto, a ascensão do e-commerce – no varejo, em especial – aparece como um dos grandes booms do ano.

É importante ressaltar, porém, que a adoção de plataformas de vendas digitais quando falamos em móveis, não é algo tão simples e rápido quanto possa parecer. A integração entre os diversos elos da cadeia mais o desafio de atender com precisão ao consumidor final – apresentando com o máximo de assertividade o tamanho, cor, textura e todos os detalhes que se perdem sem a interação física com o móvel – tornam o processo moroso e também um tanto penoso, é verdade. Dessa maneira, embora o varejo on-line seja um caminho sem volta, com sua adoção se fazendo extremamente necessária para o futuro dos negócios, destacam-se nesse período as empresas que já vinham investindo no segmento digital em anos anteriores – falamos sobre isso por aqui.

Uma das soluções levantadas pelos participantes e que deverá, de fato, determinar as novas dinâmicas do varejo daqui em diante, são os modelos “figitais” – outro assunto também já amplamente discutido em nossa plataforma. Nesse contexto, as lojas virtuais se tornam vitrines para as redes varejistas, que hoje devem levar as marcas até as casas dos consumidores. No entanto, grande parte das negociações, principalmente de bens duráveis como móveis, deverão continuar ocorrendo no plano físico. “Há um público para cada modelo de negócio!”. Todos concordam!

Grande debate no setor moveleiro: Design estratégico

O design como elemento estratégico foi outro assunto amplamente discutido pelos profissionais. A guerra de precificação, sempre tão acalorada no varejo de móveis, passa a dar lugar ao equilíbrio entre valor percebido e valor agregado. Com o investimento em design se fazendo cada vez mais essencial na indústria. O desafio aqui é interpretar tendências globais e aplicá-las de maneira pontual em relação às necessidades, preferências e realidades de cada região. Especialmente em um país de dimensão continental e com tanta diversidade cultural e social, como o Brasil.

Nesse sentido, é proposta uma sinergia – ainda muito tímida e pouco eficiente, segundo os debatedores – entre a indústria e os lojistas. Buscando, assim, alternativas que atendam de fato aos novos perfis de consumo. Entre essas soluções está a customização, com a produção de móveis que permitam maior flexibilidade no alcance de vendas / público-alvo – diferentes alturas, acabamentos, composições etc. Inclusive utilizando o design na busca por possibilidades que otimizem as diversas etapas do processo, incluindo a de assistência técnica, outro ponto importante desse grande debate, que você confere a seguir.

 

 

 

Deixe Um Comentário

  • Categories: Feiras

    Com organização do Sindicato da Indústria do Mobiliário de Mirassol, o SIMM, a edição 2022 da Movinter começa amanhã, 28 […]

  • Categories: Marketing

    Colchões Castor – Chegar aos 60 anos em boa forma não é uma missão simples. Exige jogo de cintura, muita […]

  • Categories: Feiras
  • Categories: Indústria

    Indústria moveleira – Acompanhando as oscilações no mercado moveleiro nacional, impactado, entre outros motivos, pela instabilidade econômica e a retomada […]

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria, Notícias

    Abaixo do desejado desde dezembro de 2019, o nível dos estoques de produtos finais, que atingiu nível crítico no segundo […]

  • Categories: Indústria

    Na semana passada, nós falamos sobre as oportunidades para os móveis brasileiros nos Estados Unidos – clique para ler. Enquanto […]

  • Categories: Indústria

    A produção industrial no Brasil caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro deste ano. Esta é a quarta queda […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião