Os consumidores de 2024: geração X busca estar no controle. Como atendê-los?

Os consumidores de 2024: geração X busca estar no controle. Como atendê-los?

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

consumidores-de-2024-consumidor-do-futuro-wgsn-geração-x-wgsn-01

Consumidores de 2024 – Como acompanhar as mudanças de comportamento — essencial para se entender os hábitos de compra do consumidor atual a fim de se pensar em estratégias para envolvê-los e atendê-los de forma assertiva — num mundo em constante mudança? Primeiro, compreendendo como as pessoas têm se sentido em relação ao mundo e suas tomadas de decisão.

Após meses de pesquisa rigorosa, a equipe do WGSN Insight — uma das maiores referências no levantamento de tendências de design e comportamento, que você sempre vê por aqui — identificou quatro sentimentos dos consumidores para 2024, que foram destilados em quatro perfis.

São eles: os “reguladores”, “traumatizados” com mudanças; os “conectores”, que buscam uma vida com menos agitação / aglomeração, vivendo de forma mais leve; os “criadores de memórias”, focados em viver o presente; e os “neossensorialistas”, que abraçam com tudo e se mostram bem otimistas em relação às novas tecnologias. 

O que une esses quatro grupos? Uma necessidade compartilhada de realinhamento – consigo mesmo, com o mundo de cada um e com o planeta como um todo.

E é sobre eles que falaremos em mais uma série da Plataforma Setor Moveleiro sobre perfis de consumo em ascensão e como eles deverão impactar tanto ao varejo como à indústria de móveis, seja com o surgimento de novos canais e modalidades de vendas ou mesmo com o desenvolvimento de soluções para novas necessidades do morar.

Os consumidores de 2024 e o mundo de amanhã – parte 01

Os reguladores

Após anos de incerteza e mudança sistêmica, este grupo confia na consistência como mecanismo de sobrevivência.

Avessos a mudanças e sobrecarregados pelo excesso de informações, portanto, os reguladores querem um equilíbrio saudável entre vida profissional e pessoal, assim como desejam um comércio sem atritos para manter o controle. Com a Geração X, em particular, aquela nascida entre 1960 e 1980, buscando retomar as rédeas do mercado e da sociedade.

Dessa maneira, a capacidade das pessoas de lidar com a incerteza está em um espectro e, em 2024, um dos principais desafios para os reguladores será como manter o controle de suas vidas.

Saber o que está à frente (bom ou ruim) irá ajudá-los a se preparar e a ganhar uma sensação de controle no caos. Ou seja, partirá das empresas, senão a obrigação, a boa intenção de antecipar novas necessidades e soluções para elas.

Isso será, mais uma vez, particularmente verdadeiro para a Geração X. “A geração conhecida pelo grunge, o movimento Riot Grrrl e um desdém geral pela autoridade, agora é composta de ‘maníacos por controle’”, ressalta a WGSN em seu relatório Future Consumer 2024.

Geração X no controle e o impacto no mercado moveleiro

Tudo isso faz sentido, já que essa pequena, mas poderosa geração, tende a estar agora numa das fases mais estáveis — tanto no aspecto pessoal quanto financeiro e profissional — de suas vidas.

Atualmente na faixa dos 40 aos 50 anos, os membros da Geração X tornaram-se “os responsáveis”. Eles são os chefes de família e a maioria dos cargos de nível executivo são ocupados por membros desse grupo.

Embora não sejam estranhos à incerteza, os membros da Geração X não são mais motivados pelo caos e pela disrupção à medida que se aproximam de novos estágios da vida.

Dessa forma, quando se trata de seus lares, querem conforto, sofisticação, bem como vivenciar um processo de compra livre de ruídos.

Os consumidores de 2024: geração X  e o lar

consumidores-de-2024-consumidor-do-futuro-wgsn-geração-x-wgsn

Vale lembrar que um estudo da própria WGSN, retratando o consumidor do futuro para 2020, já apontava essa preocupação da geração X com a decoração e a mobília de suas casas, tendendo a gastar três vezes mais tempo — e, consequentemente, dinheiro — que os pais decorando o local onde moram. Sendo que 51% dos entrevistados nessa faixa etária se diziam mais pressionados a terem uma casa perfeitamente decorada.

Enquanto para os millennials — pauta do próximo capítulo dessa série sobre os consumidores de 2024 —, a vida tem um significado cada vez mais transitório e fluído, com o fenômeno de compartilhamento via aplicativos, de casas, carros, roupas e outros objetos, para a Geração X a maneira de encarar a existência é outra, muito mais focada em estabilidade e recompensas.

O lar, para eles, significa a forma de expressar sua individualidade e bom gosto no que se refere à validação social, explica o estudo. “A casa é o santuário da Geração X. E, muitas vezes, ela precisa ser flexível o suficiente para acomodar mais gente da família, como filhos adultos ou avós”, diz o report.

A análise faz sentido, já que as famílias da Geração X foram, em muitos casos, formadas bem jovens e, além de terem mais filhos dos que os Millennials planejam hoje em dia, na maioria das vezes precisam também cuidar de pais ou parentes mais velhos.

A dica da Plataforma Setor Moveleiro é: permita com que eles se sintam no controle, seja para negociar ou personalizar produtos. No design, invistam no essencial, como madeira, pedras e metal, mas com um toque moderno, que pode vir por meio de ferragens inteligentes e acabamentos especiais. Dessa forma, esse grupo pode encontrar na casa a recompensa que buscam tanto em termos de status quanto de praticidade e um de descontração.

 

Deixe Um Comentário

  • Categories: Varejo

    Varejo de móveis – Continuando com o sobe e desce no setor moveleiro em 2022, numa cadeia que ainda vem […]

  • Categories: Marketing

    Como as marcas podem criar engajamento com consumidores superestimulados, expostos à poluição de dados e ao choque com o as […]

  • Categories: Indústria
  • Categories: Feiras

    Cerrado, Caatinga, Amazônia, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal. Biomas do País com a maior biodiversidade do planeta, o Brasil, e […]

  • Categories: Demanda em Foco

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria

    Produção de móveis – Depois de divulgar o balanço do primeiro quadrimestre de 2022, segundo o relatório Conjuntura de Móveis, […]

  • Categories: Varejo

    Preço dos móveis sobe Afinal, aumento no faturamento significa lucro? Se você tem um negócio, sabe muito bem que não. […]

  • Categories: Indústria

    A produção na indústria de móveis registrou queda de 24,9% no primeiro quadrimestre de 2022, de acordo com informações divulgadas […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião