Em sua segunda edição, PAINEL SETOR MOVELEIRO reuniu grandes nomes do mercado no polo de Ubá

Em sua segunda edição, PAINEL SETOR MOVELEIRO reuniu grandes nomes do mercado no polo de Ubá

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

2º-painel-setor-moveleiro-ubá

Criação de valor sobre preço foi um dos pontos mais ressaltados durante o evento

Ocorreu na noite de ontem (05) mais uma edição do PAINEL SETOR MOVELEIRO, desta vez em Ubá (MG), cidade-sede de um dos mais expressivos polos moveleiros do Brasil, reunindo cerca de 450 fábricas de móveis, ao representar empresas do setor em 22 diferentes municípios mineiros.

Visando discutir e levantar meios sólidos e sustentados de manter estas empresas, bem como todo o setor de móveis aquecido em um ano desafiador para a economia e para a produção no País, o evento, que mais uma vez foi realizado de forma híbrida, reuniu mais de 100 pessoas no auditório do Intersind (Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá); batendo, ainda, pico superior a 52 mil visualizações simultâneas na noite de ontem, durante a transmissão ao vivo pelo youtube.com/setormoveleiro.

Idealizado pela Plataforma Setor Moveleiro, Carlos Bessa, CEO do grupo, foi quem intermediou a programação do evento, que contou com as boas-vindas do vice-presidente do Intersind, Gilberto Coelho, representando o presidente da entidade, Aureo Barbosa (que está em viagem institucional), bem como toda a indústria moveleira local.

Na sequência, quem subiu ao palco foi o prefeito de Ubá, Edson Teixeira Filho, que ressaltou a importância da indústria moveleira para a economia do município e da região, tanto na geração de emprego e renda quanto na atração de novos negócios e oportunidades, destacando o compromisso da prefeitura em apoiar e colaborar para o desenvolvimento do setor. “Naquilo que depender da nossa atuação, terão todo o apoio necessário”, ressaltou.

Assessor técnico da Prefeitura Municipal de Ubá, Ricardo Nascimento aproveitou a oportunidade para também apresentar ao público um pouco mais sobre o programa “Vem pra Minas, Vem pra Ubá!”, destacando os diferenciais, possibilidades e atrativos da região para novos investidores.

convidados-2º-painel-setor-moveleiro-ubá

O evento contou também com palestras estratégicas, mesa-redonda, bem como com todo um ambiente pensado para o networking e a troca entre público e convidados.

Entre os participantes do evento estiveram fabricantes, lojistas, fornecedores, arquitetos, designers, jornalistas, estudantes, figuras públicas, entre outros empresários e profissionais ligados à cadeia moveleira de dentro e fora da região.

Mentalidade para a nova economia 

Trazendo, portanto, um panorama sobre o cenário econômico, industrial e varejista, além das percepções sobre o ambiente de negócios e de fomento ao empreendedorismo no Brasil, o 2º PAINEL SETOR MOVELEIRO foi palco de duas grandes palestras, que puderam ser conferidas na íntegra tanto presencialmente quanto pelo YouTube.

O palestrante a abrir a noite foi Marcos Batista, co-fundador da Aceleradora de PME, com o tema “Mentalidade para a nova economia”.

Marcos-Batista-2º-painel-setor-moveleiro-ubá

“O maior desafio não é resolver uma coisa extraordinária. Mas uma coisa ordinária extremamente bem”, Marcos Batista, co-fundador da Aceleradora de PME e palestrante do 2º PAINEL SETOR MOVELEIRO

Somando mais de 30 anos de experiência profissional, Batista foi gestor de design da América Latina para o Grupo Bosch e Siemens. Em sua trajetória recente como empreendedor e consultor, participou de diversos projetos de inserção da cultura de inovação em empresas públicas e privadas, bem como na implantação de núcleos e laboratórios de Design e Inovação. Atua também como assessor de inovação no Centro Paula Souza, além de ser professor dos principais cursos de MBA em Inovação, especialista convidado do programa Inova360 da Record News e de estar lançando seu livro “Metamorfose Empreendedora – O 4 Es do SER”.

Em sua palestra, o especialista visou levantar referências que ajudem a compreender o mundo que passa por transformações cada vez mais constantes no mercado e nos negócios, especialmente considerando o setor moveleiro, formado majoritariamente por empresas de pequeno porte, que devem buscar alternativas inovadoras para contornarem os impactos gerados por essa “mudança de era”, promovida e acelerada por eventos como crises, pandemia e tecnologias emergentes, que culminaram em novos comportamentos de consumo e modelos de negócios.

“Para este novo cenário não basta apenas ter os melhores recursos ou correr para aprender novas habilidades. Se faz necessário, sim, confrontar o nosso jeito de pensar do passado para uma nova postura mental que esteja alinhada com os desafios da nova economia”, enfatizou Batista.

Ele salienta que vivemos uma nova mentalidade de consumo, evoluindo do mundo das coisas, passando pelo mundo das experiências até chegarmos, agora, ao mundo das causas. “Quando você se interessa pelos problemas dos seus clientes, mais ele se interessa por você”, pontuou.

De fato, demonstrar soluções, não só produtos, vem se mostrando como um dos maiores elementos de valor e criação de diferenciais estratégicos no mercado atual.

Geração de valor sobre preço

Ponto compartilhado também pelo segundo palestrante do evento, Marcelo Prado, que falou sobre “Oportunidades para as marcas de móveis diante do novo mercado consumidor”.

Nome conhecido e respeitado no setor moveleiro nacional, Prado é economista especialista em Estratégias de Mercado, sócio-diretor do IEMI – Inteligência de Mercado, além de ser professor-convidado em instituições de renome no Brasil e o mais recente colunista da Plataforma Setor Moveleiro, apresentando o boletim semanal “Demanda em Foco Setor Moveleiro”.

Marcelo-Prado-2º-painel-setor-moveleiro-ubá

“A maior estratégia é criar valores,  que possam ir além daquilo que a gente contabiliza”, Marcelo Prado, diretor do IEMI e palestrante do 2º PAINEL SETOR MOVELEIRO

Antes de mergulhar nos números e análises do setor moveleiro, pontos que fazem de Prado uma referência no setor, o especialista nos convidou a pensar sobre as oportunidades que surgem das crises e formas de criação de valor diante de novas demandas de mercado e perfis de consumo. Afinal, crescer é preciso? Marcelo Prado acredita que sim! Para tal, porém, é preciso inovar e criar novas curvas de crescimento.

“O que te trouxe até aqui não necessariamente será o que irá te impulsionar para frente”, disse o diretor do IEMI, citando casos clássicos de produtos que transformaram o mercado, mas mais tarde caíram também em desuso, tais quais CDs e DVDs. “O crescimento e o lucro dependem de inovação. O que vai pagar suas contas daqui 10 ou 15 anos?”, provocou Prado.

“Crescer é preciso, mas só crescer não basta. É preciso criar valor, pois, se não, o negócio não é sustentável. Se apenas fizermos o mais do mesmo, poderemos até crescer, mas dificilmente nosso negócio se sustentará. Se continuarmos sempre competindo pelo preço, estaremos sempre vulneráveis aos movimentos do mercado”, falou o palestrante, lembrando de uma frase célebre de Peter Drucker: “Além da inovação e do marketing, só resta a competição de custos”.

“Além da inovação e do marketing, só resta a competição de custos”

Para não se tornar refém dos custos, portanto, deixando de competir pelo preço de mercado, para se competir por meio da criação de valor é preciso se adiantar às necessidades e apontar soluções. “Se só você oferece um produto, só você poderá determinar o preço daquilo.”

Prado relembra que apesar do mercado moveleiro ter suprido grande parte da demanda explosiva por móveis residenciais nos últimos dois anos, neste mesmo tempo, criou-se uma carência muito grande em outras áreas, que deverão ser mobiliadas ou remobiliadas, tais quais escolas, empresas, escritórios, hotéis, bares, restaurantes etc.

Demonstrando, ainda, os movimentos e oscilações do mercado moveleiro nacional desde 2019, ano pré-pandemia, passando pelos picos de consumo em 2020 e 2021, até a atual realidade na indústria e no varejo de móveis. Dessa forma, Prado traçou caminhos, riscos e possibilidades para a indústria e o varejo de móveis a partir de agora.

Depois de cerca de 13 meses de crescimento, o setor iniciou um processo de desaceleração a partir do segundo semestre do ano passado. Quando os impactos nos custos produtivos — que aumentaram devido ao descompasso na cadeia de abastecimento, o aumento da inflação e outras questões logísticas e econômicas — começaram a ser repassados para o consumidor final, elevando os preços dos móveis e colchões acabados.

Para 2022, estimativas preliminares apontam um crescimento de 2% na produção de móveis e colchões em volume de peças. Em valores nominais, o aumento aguardado é de 4,2% na indústria, quando comparado com 2021.

Resumo

2022 em perspectiva

Ambiente econômico do País

  • Incertezas quanto aos efeitos da Guerra na Ucrânia (na produção, no comércio externo, na inflação e no câmbio);
  • Preços dos commodities ainda elevados e oscilantes, mas já sem picos de alta;
  • Inflação em queda, mas ainda elevada;
  • Dólar bem mais baixo e risco fiscal quase nulo;
  • Evolução positiva do emprego e da renda, mas juros bem maiores no crédito ao consumidor;
  • Uma eleição fortemente polarizada.

Tendências no consumo

  • Home office | Modelo híbrido;
  • Conforto | Funcionalidade;
  • Ambientes pequenos em reavaliação;
  • Áreas externas em alta;
  • E-commerce | Multicanalidade;
  • Logística reversa;
  • Sustentabilidade;
  • Responsabilidade social.

Mesa-redonda 2º PAINEL SETOR MOVELEIRO

A mesa-redonda, ao final do evento, foi composta pelos palestrantes, Marcelo Prado e Marcos Batista, que se juntaram à Carlos Bessa para debater o presente, trazendo perspectivas para o futuro do setor moveleiro nacional por meio das temáticas apresentadas e outras dúvidas levantadas pelo público, que puderam fazer perguntas e esclarecer suas dúvidas em tempo real. nomes que fizeram do 2º PAINEL SETOR MOVELEIRO mais um grande evento.

“A gente sabe que a sociedade está em transformação, tanto em relações pessoais como nas formas de fazer negócios, fazer comércio, com uma demanda crescente por humanização nessas interações”, Carlos Bessa, CEO da Plataforma Setor Moveleiro e intermediador do PAINEL SETOR MOVELEIRO

PAINEL SETOR MOVELEIRO

O PAINEL SETOR MOVELEIRO é um evento híbrido e itinerante organizado pela Plataforma Setor Moveleiro, com o objetivo de proporcionar uma visão integral do momento pelo qual o mercado de móveis atravessa, levando alternativas estratégicas para o futuro da cadeia do mobiliário no Brasil.

Toda a dinâmica foi transmitida também pelo youtube.com/setormoveleiro, maior plataforma brasileira de vídeos da área e referência em conteúdo especializado na indústria do mobiliário. Confira a íntegra do evento:

Patrocinadores 2º Painel Setor Moveleiro

A segunda edição do PAINEL SETOR MOVELEIRO contou com o patrocínio do IEMI – Inteligência de Mercado; FGVTN – Ferragens para Móveis; Sayerlack – Soluções para Madeira; Móveis Kappesberg; Feira ForMóbile; Maclinea –  Máquinas e Engenharia para Madeiras; Eucatex – Painéis de Madeira; REHAU Brasil – Soluções Industriais; Colchões Castor; Têxtil J. Serrano; Promob – Software Solution; além do apoio da ABIMÓVEL (Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário), do Intersind (Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá), Prefeitura Municipal de Ubá, Aciubá (Associação Comercial e Industrial de Ubá) e o “Vem pra Minas, Vem pra Ubá!”.

Deixe Um Comentário

  • Categories: Feiras

    Com organização do Sindicato da Indústria do Mobiliário de Mirassol, o SIMM, a edição 2022 da Movinter começa amanhã, 28 […]

  • Categories: Marketing

    Colchões Castor – Chegar aos 60 anos em boa forma não é uma missão simples. Exige jogo de cintura, muita […]

  • Categories: Feiras
  • Categories: Indústria

    Indústria moveleira – Acompanhando as oscilações no mercado moveleiro nacional, impactado, entre outros motivos, pela instabilidade econômica e a retomada […]

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria, Notícias

    Abaixo do desejado desde dezembro de 2019, o nível dos estoques de produtos finais, que atingiu nível crítico no segundo […]

  • Categories: Indústria

    Na semana passada, nós falamos sobre as oportunidades para os móveis brasileiros nos Estados Unidos – clique para ler. Enquanto […]

  • Categories: Indústria

    A produção industrial no Brasil caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro deste ano. Esta é a quarta queda […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião