Evento híbrido, PAINEL SETOR MOVELEIRO atrai milhares de pessoas em sua edição de estreia

Evento híbrido, PAINEL SETOR MOVELEIRO atrai milhares de pessoas em sua edição de estreia

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

Iniciativa da Plataforma Setor Moveleiro levou grandes nomes da indústria de móveis e do mercado financeiro para Arapongas, em evento presencial e com transmissão simultânea pelo Youtube

Cenários da economia nacional e internacional para 2022, além de análises do comportamento do consumidor brasileiro no mercado de móveis atual foram os pontos altos da primeira edição do Painel Setor Moveleiro, evento itinerante realizado presencialmente em Arapongas (PR), no dia 02 de fevereiro, como parte do Circuito Paranaense do Mobiliário, e também transmitido pelo Youtube. No auditório do SENAI, mais de 100 empresários acompanharam o evento. Já na transmissão online, o YouTube chegou a registrar pico de audiência na casa dos 39 mil usuários, segundo as métricas da plataforma para transmissões ao vivo.

No auditório do SENAI, mais de 100 empresários acompanharam o evento

Idealizado pela Plataforma Setor Moveleiro, a iniciativa trouxe uma visão geral do momento atual do mercado e do segmento, com o objetivo de despertar alternativas estratégicas para o melhor desempenho das indústrias. Estudar os movimentos e as oscilações do mercado para a tomada de decisões foi uma das principais recomendações de Rodrigo Sgavioli, Head de alocação e fundos do research da XP Investimentos. Na sua palestra, Rodrigo retratou índices econômicos atuais e comparativos em anos anteriores no Brasil e apontou as tendências do comportamento do mercado internacional.

“No mundo, um dos fatores para se olhar é o posicionamento da China que vem se fechando para a sua economia interna. Outra questão é tendência das indústrias em reorganizarem a cadeia de suprimentos, revendo a logística para trazer a produção de componentes para perto, obtendo maior controle dos processos. O aperto monetário mundial também chama a atenção no cenário macro global. Já no Brasil, os temas de alerta são a política fiscal, o ciclo da alta dos juros e as eleições no segundo semestre”, ressaltou.

Particularmente em relação às eleições, Rodrigo enfatizou que as expectativas sobre os candidatos vão gerar em torno da política de distribuição de renda, abertura econômica, articulação de reformas estruturais e equilíbrio do orçamento do país. “O ano passado foi difícil e as incertezas fiscais precificaram um ambiente inflacionário e a subida de juros. Este ano, 2022, começou com um jogo invertido e com bons índices de rentabilidade. Mas o fato é que a pandemia antecipou o mundo tecnológico e acelerou a economia digital. Não vamos mais precisar tanto de presença física para a economia girar, mas tudo está visível e sendo monitorado. A atenção a todos os movimentos é fundamental para as decisões empresariais”, concluiu.

Vivian Sesto, Sócia da XP Inc. e Head do núcleo de especialistas XP Empresas, também presente no evento, destacou a importância de os empresários olharem para o caixa das organizações para realizarem uma gestão competente e com foco no crescimento sustentável, mesmo em ano de incertezas. “É estratégico entender os recursos disponíveis e avaliar maneiras de trazer ganhos financeiros que serão relevantes para as empresas enquanto olham cenários e tendências. O caixa da pessoa jurídica se tornou foco para oportunidades”, afirmou.

Pesquisa mapeia Setor Moveleiro

Newton Guimarães, Head da Fundação de Dados, apresentou no evento Painel Setor Moveleiro as perspectivas para o ano na indústria, no varejo e no consumo de móveis trazidas por pesquisa inédita, realizada em parceria com a Eucatex, junto aos consumidores que fizeram reformas nos imóveis e adquiriram mobiliários no segundo semestre de 2021. A análise levou em consideração a conjuntura nacional que abrange emprego, renda e confiança do consumidor.

Segundo Guimarães, é fato que o comércio de móveis passa por uma desaceleração de vendas depois do boom de consumo, principalmente, entre maio de 2020 e maio de 2021. “Após as famílias de maior poder aquisitivo terem equipado seus lares para uma nova realidade pessoal e profissional, e os consumidores de menor poder aquisitivo, muito impulsionados pelo auxílio emergencial, terem atenuado a precariedade de seus lares, reformando e comprando móveis e eletrodomésticos, o que determinará o desempenho comercial moveleiro a partir de 2022 será o nível de emprego, renda da população e confiança do consumidor”, enfatizou.

A expansão da utilização dos meios digitais para consultas e compras de móveis, além de novos canais de vendas que podem ser mais bem explorados pelas indústrias e comércio do setor, foram destacadas por Guimarães. Contudo, a pesquisa apontou que as lojas físicas ganharam ainda mais importância como centro de experiências sensoriais antes do click final em um e-commerce. “A pesquisa dimensiona esse comportamento, cujas palavras-chaves são sinergia, complementação e integração”, afirmou.  

A valorização do lar, principalmente pelos consumidores de maior poder aquisitivo, foi apontada por Guimarães como um fator favorável para minimizar a retração das vendas, desde que explorada com inteligência pelo setor. O uso competente dos canais digitais como site, youtube e instagram também foi outro apontamento trazido pelo estudo de campo.

Andrea Krause, responsável por coordenar a pesquisa e a divulgação junto aos clientes da Eucatex, ressaltou que o projeto de conteúdos estratégicos e pesquisas que a empresa vem promovendo, além de buscar novas e valiosas informações, reforça as tendências do comportamento do consumidor de móveis dentro do amplo contexto de jornada de compra. “O objetivo é fornecer dados que possam embasar as estratégias comerciais e as perspectivas da indústria e do varejo”.

Mesa-redonda no Painel Setor Moveleiro

O evento, ao final, reuniu para um debate os palestrantes Rodrigo Sgavioli e Vivian Sesto da XP; Newton Guimarães e Andrea Krause representando a Eucatex; Nilson Violato, Secretário Municipal de Desenvolvimento, Inovação, Trabalho e Renda de Arapongas; Irineu Munhoz, presidente da ABIMÓVEL e vice-presidente da Fiep; e José Lopes Aquino, presidente do Sima (Sindicato das Indústrias de Móveis de Arapongas).

Para Aquino, a criatividade das empresas nesse momento da economia brasileira será essencial para a sobrevivência dos negócios. “O grande desafio é compatibilizar a apresentação de produtos com o interesse do consumidor que dispõe de renda para o consumo, utilizando novos e mais canais de comunicação”, afirmou.

O evento, ao final, reuniu palestrantes para um debate

Munhoz ressaltou que a indústria tem investido em tecnologia e design, e vem se profissionalizando e se capacitando. “A comunicação digital traz ferramentas mais democráticas para também a pequena empresa alcançar o consumidor. O ano será difícil, mas as indústrias do setor estão mais preparadas que anos atrás. Os números mostram um cenário real de atenção e precisamos trabalhar todo esse contexto para buscar alternativas e inovações”, afirmou.

Violato salientou a liderança do Sima em realizar o primeiro Circuito Paranaense do Mobiliário, que começou no dia 18 de janeiro e se encerra dia 05 de fevereiro como exemplo de inovação e de modelo de uma nova forma de gestão do relacionamento entre indústria e varejo. “A Prefeitura de Arapongas apoia o evento que também traz um propósito de sustentabilidade. Os lojistas tiveram acesso aos showroons das fábricas participantes, o que cria mais aproximação, um melhor atendimento e amplia a realização de negócios”, enfatizou.

Carlos Bessa, CEO da Plataforma Setor Moveleiro e idealizador do Painel Setor Moveleiro, coordenador do debate, também ressaltou a inovação do Circuito Paranaense do Mobiliário ao levar o cliente para dentro das indústrias em um processo coordenado. “O segredo do sucesso foi a criatividade. Não é criar do zero e sim fazer de maneira diferente. É um evento de presente e de futuro”.

Aquino destacou que o evento recebeu lojistas de todos os estados e até países vizinhos. “O Circuito comprovou o seu sucesso reunindo excelência na organização e no atendimento. Nessa semana estamos envolvendo a comunidade local para mostrar o valor e a importância das indústrias moveleiras para Arapongas. Queremos despertar nos jovens o desejo de pertencer, mostrando um futuro profissional aliado à tecnologia”, afirmou. A realização da segunda edição do evento já está confirmada para o início de 2023.

Patrocinadores do Painel Setor Moveleiro

A primeira edição do Painel Setor Moveleiro contou com o patrocínio da XP Empresas — braço da XP Investimentos, maior corretora de valores do Brasil; FGVTN – Ferragens para Móveis; Sayerlack – Soluções para Madeira; Móveis Kappesberg; Feira ForMóbile; Maclinea –  Máquinas e Engenharia para Madeiras; Eucatex – Painéis de Madeira; REHAU Brasil – Soluções Industriais; Colchões Castor; Têxtil J. Serrano; Promob – Software Solution.

Te vemos no próximo PAINEL SETOR MOVELEIRO.

  • Categories: Marketing

    Colchões Castor – Chegar aos 60 anos em boa forma não é uma missão simples. Exige jogo de cintura, muita […]

  • Categories: Indústria

    Indústria moveleira – Acompanhando as oscilações no mercado moveleiro nacional, impactado, entre outros motivos, pela instabilidade econômica e a retomada […]

  • Categories: Feiras

    Fornecedor na cadeia moveleira – Enquanto muitos consumidores direcionaram seus recursos para realizar melhorias em suas casas durante os últimos […]

  • Categories: Varejo

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria, Notícias

    Abaixo do desejado desde dezembro de 2019, o nível dos estoques de produtos finais, que atingiu nível crítico no segundo […]

  • Categories: Indústria

    Na semana passada, nós falamos sobre as oportunidades para os móveis brasileiros nos Estados Unidos – clique para ler. Enquanto […]

  • Categories: Indústria

    A produção industrial no Brasil caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro deste ano. Esta é a quarta queda […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião