Panorama 2021: Comportamento do varejo de móveis na passagem de semestres

Panorama 2021: Comportamento do varejo de móveis na passagem de semestres

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

varejo-de-móveis-pmc-inflação

Em nosso último artigo na Plataforma Setor Moveleiro, trouxemos uma análise geral com os principais indicadores relacionados ao fechamento do primeiro semestre de 2021, com base nos dados da edição recém-lançada do relatório “Conjuntura de Móveis” (IEMI + ABIMÓVEL) — se você ainda viu, clique para ler. Hoje falamos sobre o comportamento do varejo de móveis brasileiro no período em nosso primeiro conteúdo de uma minissérie sobre o panorama moveleiro no comércio varejista nacional

As vendas de móveis no Brasil caíram -3,9% em volume em junho de 2021 na comparação com o mês anterior. No acumulado do ano, contudo, a exemplo do que vemos na indústria, o índice continua demonstrando avanço: aumento de +17,5% no primeiro semestre de 2021 sobre igual semestre em 2020; e de +22,1% no acumulado dos últimos 12 meses (junho 2020 – junho 2021).

comportamento-varejo-de-moveis

Varejo de móveis em volume x receita

Quando falamos em receita, as vendas de móveis no varejo somaram R$ 8,6 milhões em junho de 2021. Mais um recuo na comparação mês a mês (-3,6%). Mas com crescimento tanto no acumulado do ano (+11,3%) quanto em 12 meses (+23,3%).

Para fins de contextualização, tendo por análise o comportamento do varejo tanto em volume de peças quanto em receita, observa-se crescimento em toda a região Sul do Brasil; enquanto no Sudeste nota-se tendência de decrescimento na variação mensal. Veja os números detalhados nas tabelas abaixo:

varejo_moveis_volume_conjuntura

varejo_moveis_valores_conjuntura

Preço e inflação

O preço médio dos móveis no varejo foi de R$ 210,59 por peça em junho de 2021, declínio de -0,2% frente ao mês anterior. Já no mês seguinte, em julho, o preço médio voltou a crescer, subindo +0,7% na comparação com junho e chegando a R$ 211,98 por peça. O preço médio dos colchões no varejo também seguiu trajetória similar, indo de R$ 559 por peça em junho de 2020 (recuo de -7,6% em relação a maio) para  R$ 560 por peça em julho (+0,2% em julho sobre junho).

Segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os preços nacionais de mobiliário apresentaram aumento de +0,66% em julho de 2021 frente ao mês anterior. No ano, o índice acumula um crescimento de +5,66% no varejo.

varejo-de-moveis-inflacao

E o segundo semestre?

Agora que você já recapitulou ou se familiarizou com os resultados na passagem dos semestres, é hora de mergulharmos de vez no atual cenário da segunda metade de 2021. E por que este cuidado? Como fazemos questão de sempre ressaltar em nossas análises aqui na Plataforma Setor Moveleiro, as bases comparativas do último ano são extremamente diversas e, em muitos casos, pontuais. Não necessariamente refletindo um comportamento negativo ou positivo neste ano. Mas, em vez disso, estabilização ou recuperação.

Na próxima semana trazemos o panorama dos meses de julho, agosto e hints sobre o que já podemos esperar do fechamento do terceiro trimestre de 2021. Aguarde!

Siga-nos nas redes sociais!

 

Deixe Um Comentário

  • Categories: Feiras

    Com organização do Sindicato da Indústria do Mobiliário de Mirassol, o SIMM, a edição 2022 da Movinter começa amanhã, 28 […]

  • Categories: Marketing

    Colchões Castor – Chegar aos 60 anos em boa forma não é uma missão simples. Exige jogo de cintura, muita […]

  • Categories: Feiras
  • Categories: Indústria

    Indústria moveleira – Acompanhando as oscilações no mercado moveleiro nacional, impactado, entre outros motivos, pela instabilidade econômica e a retomada […]

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria, Notícias

    Abaixo do desejado desde dezembro de 2019, o nível dos estoques de produtos finais, que atingiu nível crítico no segundo […]

  • Categories: Indústria

    Na semana passada, nós falamos sobre as oportunidades para os móveis brasileiros nos Estados Unidos – clique para ler. Enquanto […]

  • Categories: Indústria

    A produção industrial no Brasil caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro deste ano. Esta é a quarta queda […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião