Preloader

Produção de móveis ficou estável em novembro, com 36,4 milhões de peças produzidas, segundo a ABIMÓVEL

Comércio e produção de móveis – A exemplo do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, que divulgou recentemente suas pesquisas sobre a indústria e o varejo nacional com números consolidados do último mês de novembro, de acordo com os critérios avaliados pela instituição, a ABIMÓVEL (Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário), também publicou na última semana o relatório atualizado da “Conjuntura de Móveis” no País, com dados dos dois últimos meses de 2021.

Segundo o levantamento realizado pelo IEMI – Inteligência de Mercado sob encomenda para a ABIMÓVEL, a produção de móveis, em volume, foi de 36,4 milhões de peças em novembro de 2021. Aumento, portanto, de 3,7% em relação ao mês anterior.

Com tal resultado, no acumulado até o penúltimo mês do ano, a indústria moveleira registrou estabilidade produtiva, segundo a entidade, que no final do ano passado previu um crescimento próximo a 2,7% no total do volume produzido no ano.

volume de peças em milhões - conjuntura de móveis - abimóvel
Volume produzido em milhões

Em valores, por sua vez, o relatório apontou um crescimento de 4,4% na receita da indústria brasileira de móveis em novembro sobre outubro, alcançando o montante de R$ 8,3 bilhões no mês. Já no ano registrou-se um avanço considerável de +25,1% de janeiro a novembro.

O preço médio da produção de móveis, ressalta a ABIMÓVEL, foi de R$ 226,93 por peça em novembro de 2021. Aumento de 0,68% em relação ao mês anterior. No ano, houve alta de 17,7%.

Produção de móveis e consumo interno

Mesmo com o boom nas exportações do setor, como estamos regularmente noticiando por aqui,  o consumo interno aparente foi de 34,9 milhões de peças disponíveis no mercado interno em novembro de 2021. Representando, assim, um aumento de 4,2% em relação ao mês anterior. Já no acumulado no ano observou-se mais uma estabilidade em relação ao mesmo período em 2020.

Em novembro do ano passado, ainda, a participação dos importados no consumo aparente foi de 3,5%. Verificando-se, ademais, que no acumulado do ano a participação foi de 3,7%.

Indústria de transformação

“Para fins informativos e comparativos, acompanhando a evolução do setor industrial brasileiro como um todo, a fim de melhor entender o contexto produtivo no qual o setor moveleiro está inserido”, conforme enfatiza a ABIMÓVEL, responsável pela publicação da “Conjuntura de Móveis”, a indústria de transformação no País experimentou queda de 4,4% em novembro sobre outubro de 2021. Apesar do recuo, tal panorama ainda representa um avanço de 5,2% entre janeiro e novembro do ano passado em relação ao mesmo período em 2020.

A Conjuntura está disponível gratuitamente na área aberta do site da entidade. Para acessar e baixar o relatório em PDF é só clicar sobre o link: abimovel.com/capa/acervo-digital/.

Veja também