Setor moveleiro nos Estados Unidos: Projeções 2020 – 2024

Setor moveleiro nos Estados Unidos: Projeções 2020 – 2024

22 de janeiro de 2021Categories: IndústriaTags: , ,

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

O mercado de móveis domésticos americano deverá crescer US$ 8,08 bilhões, com taxa anual de crescimento composta de 2,23% durante 2020 e 2024. O impacto deverá ser significativo, sobretudo, no primeiro trimestre do próximo ano (número que deverá diminuir gradualmente). Essa é a projeção da Technavio – uma das líderes globais em consultoria e pesquisa de tecnologia e mercado. O novo relatório da empresa fornece informações sobre a influência da Covid-19 no setor moveleiro nos Estados Unidos. Apontando, inclusive, novas oportunidades criadas a partir da pandemia.

Entre elas, destaca-se o crescimento do setor imobiliário nos Estados Unidos. Com as pessoas cada vez mais voltando sua atenção para a casa. Além do isolamento social, o aumento contínuo da população de imigrantes no país é outro fator que contribui para o rápido crescimento do setor imobiliário, alimentando ainda mais a demanda por móveis e impulsionando o varejo americano.

Ampliação das estratégias on-line no setor moveleiro dos Estados Unidos

Um dos países líderes no uso de smartphones, com mais de dois bilhões de usuários ativos, os Estados Unidos possuem uma rica e extensa base de captação de clientes. Pegando onda no bom momento e apostando no potencial do e-commerce no país, o varejo de móveis americano está sendo inundado por uma série de novas startups on-line, bem como vendo várias empresas estabelecidas se aventurando no espaço digital na busca por ampliar sua carteira de clientes e possibilidades de negócios.

De fato, uma grande parte da receita do mercado de móveis para casa por lá já é gerada pelas vendas por meio de portais de comércio eletrônico, como Wayfair.com e Amazon.com. Assim, o aumento da proeminência do varejo eletrônico deve impulsionar ainda mais o crescimento do mercado de móveis para casa durante 2020 – 2024. Em 2019, a receita das vendas eletrônicas de móveis e artigos para casa totalizou US$ 42,29 bilhões. Número que pode chegar a US$ 54 bilhões em 2024, segundo as estimativas do mercado.

Outros fatores, como o aumento da conscientização sobre decoração e design de móveis, assim como a crescente demanda por mobiliário funcional, terão ainda um impacto significativo no crescimento do valor do mercado de móveis domésticos nos Estados Unidos durante o período previsto, de acordo com o estudo.

Oportunidades para a indústria moveleira no Brasil

Tudo isso, então, traz uma boa perspectiva e grandes oportunidade também para as indústrias moveleiras no Brasil. Com os Estados Unidos representando um dos maiores mercados importadores de móveis brasileiros. Para os industriais que querem estreitar ainda mais a relação com o país, o relatório (versão resumida e completa) está disponível neste link.

Alguns dos principais tópicos abordados no relatório incluem:

  • Drivers de mercado
  • Desafios de mercado
  • Tendências de mercado
  • Cenários de venda
  • Fornecedores
  • Classificação do vendedor
  • Posicionamento de mercado de fornecedores
  • Cenário competitivo

 

Deixe Um Comentário

  • Categories: Feiras

    Com organização do Sindicato da Indústria do Mobiliário de Mirassol, o SIMM, a edição 2022 da Movinter começa amanhã, 28 […]

  • Categories: Marketing

    Colchões Castor – Chegar aos 60 anos em boa forma não é uma missão simples. Exige jogo de cintura, muita […]

  • Categories: Feiras
  • Categories: Indústria

    Indústria moveleira – Acompanhando as oscilações no mercado moveleiro nacional, impactado, entre outros motivos, pela instabilidade econômica e a retomada […]

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria, Notícias

    Abaixo do desejado desde dezembro de 2019, o nível dos estoques de produtos finais, que atingiu nível crítico no segundo […]

  • Categories: Indústria

    Na semana passada, nós falamos sobre as oportunidades para os móveis brasileiros nos Estados Unidos – clique para ler. Enquanto […]

  • Categories: Indústria

    A produção industrial no Brasil caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro deste ano. Esta é a quarta queda […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião