Varejo de móveis e eletros tem queda significativa em março, mas cresce no consolidado do 1º tri

Varejo de móveis e eletros tem queda significativa em março, mas cresce no consolidado do 1º tri

19 de maio de 2021Categories: Varejo

Compartilhe nas redes!

Compartilhe nas redes!

Varejo de móveis PMC Pesquisa Mensal do Comércio IBGE Plataforma Setor Moveleiro

Assim como foi observado na indústria, o varejo de móveis e eletrodomésticos também sofreu desaceleração no mês de março. Após apresentar alta de 9,9% em fevereiro na comparação com janeiro, houve queda de 22% na passagem para o terceiro mês do ano. Apesar do recuo significativo na comparação mês a mês, no entanto, ao confrontarmos os resultados com os de março de 2020, o salto nas vendas da categoria foi de 11,9%; já no comparativo do acumulado do primeiro trimestre, o resultado foi 1,6% maior em 2021.

Embora o volume de vendas de móveis isolados não seja revelado na comparação com o mês anterior, as demais comparações apresentadas na Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que o mobiliário puxou os resultados da categoria na última pesquisa.

Considerando apenas móveis de maneira isolada, então, houve crescimento de 18,2% neste ano em relação a março de 2020. No trimestre, o volume de vendas de móveis ficou positivo em 5,3%. O dobro dos primeiros três meses do ano passado na mesma base de comparação, portanto. Os melhores resultados de janeiro a março vieram de Minas Gerais (+37,2%), Santa Catarina (+21,6%) e Paraná (+17,8%). Dois estados, porém, registraram recuo no primeiro trimestre: Espírito Santo (-19,8%) e Pernambuco (-17,7%).

Varejo de móveis PMC Pesquisa Mensal do Comércio IBGE Plataforma Setor Moveleiro

Além do varejo de móveis: vendas no comércio geral

Como base de comparação, o volume de vendas do comércio varejista nacional caiu 0,6% em março frente a fevereiro deste ano, na série com ajuste sazonal. A média móvel trimestral recuou 0,1%, o que significa, enfim, um resultado 1,9 p.p acima do trimestre encerrado em fevereiro (-2,0%).

Na série sem ajuste sazonal, o comércio varejista teve alta de 2,4% frente a março de 2020, acumulando no ano um recuo de 0,6%. No comércio varejista ampliado, que inclui veículos, motos, partes e peças e de material de construção, o volume de vendas caiu 5,3% frente a fevereiro. Intensificando, dessa forma, o ritmo de queda da média móvel trimestral, que ficou em -1,5%.

Dia das Mães

A celebração do Dia das Mães, data que só perde para as promoções de fim de ano, como Natal e Black Friday, quando se trata da expectativa de vendas no varejo, deverá impactar os resultados da próxima Pesquisa Mensal do Comércio. Por enquanto, você pode conferir uma parcial aproximada no levantamento realizado aqui na Plataforma Setor Moveleiro na última semana: clique aqui.

Siga-nos nas redes sociais!

Deixe Um Comentário

  • Categories: Marketing

    Colchões Castor – Chegar aos 60 anos em boa forma não é uma missão simples. Exige jogo de cintura, muita […]

  • Categories: Indústria

    Indústria moveleira – Acompanhando as oscilações no mercado moveleiro nacional, impactado, entre outros motivos, pela instabilidade econômica e a retomada […]

  • Categories: Feiras

    Fornecedor na cadeia moveleira – Enquanto muitos consumidores direcionaram seus recursos para realizar melhorias em suas casas durante os últimos […]

  • Categories: Varejo

Notícias em Destaque

  • Categories: Indústria, Notícias

    Abaixo do desejado desde dezembro de 2019, o nível dos estoques de produtos finais, que atingiu nível crítico no segundo […]

  • Categories: Indústria

    Na semana passada, nós falamos sobre as oportunidades para os móveis brasileiros nos Estados Unidos – clique para ler. Enquanto […]

  • Categories: Indústria

    A produção industrial no Brasil caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro deste ano. Esta é a quarta queda […]

Assine
a nossa
Newsletter

    Opinião