Preloader

Vendas nas redes sociais simplificam a jornada do cliente

vendas-nas-redes-sociais-tendências-mídias-sociais-plataforma-setor-moveleiro

Vendas nas redes sociais – Nós temos falado bastante aqui na Plataforma Setor Moveleiro sobre estarmos vivendo a “Era da Experiência”. Momento em que, para além de produtos e serviços, as pessoas consomem cada vez mais estilo de vida, atendimento e conceitos. Com a jornada de compra, portanto, devendo proporcionar muito mais do que bom preço, funcionalidade e qualidade, também possibilitando vivências e experimentações únicas. Questão que deve se aplicar às estratégias dos negócios também nas redes sociais. 

Antigamente, o chamado “comércio social” era focado exclusivamente em anúncios ou promoções. Agora, no entanto, as plataformas estão começando a oferecer soluções de vendas inovadoras, voltadas a facilitar a jornada dos compradores.

O Instagram, por exemplo, introduziu novos recursos de compra que permitem aos usuários de mídias sociais comprar itens sem precisar sair do aplicativo.

Continuando rumo a um novo ano, as marcas precisam reavaliar a jornada de compra que oferecem. Elas também devem aproveitar as oportunidades de vendas sociais por meio de postagens no Instagram, Stories, Reels e outros recursos, que se tornam ainda mais agressivos com a explosão do TikTok, do qual falamos por aqui há alguns dias — TikTok e o marketing em 2022: acompanhar ou ficar para trás”.

Em mais um conteúdo da série Tendências das mídias sociais em 2022”, idealizado a partir de estudo publicado pela Hubspot e a Talkwalker, hoje falamos sobre as vendas nas redes sociais. Afinal, à medida que a pandemia levou mais consumidores a fazer compras on-line, é interessante olhar como as vendas sociais se aprofundaram e como sua demanda vem crescendo.

Influenciadores e as vendas nas redes sociais

Ao passo que plataformas de mídia social estão começando a oferecer aos comerciantes de e-commerce novos recursos de compra, canais como o Instagram e o TikTok integraram os influenciadores de mídia social.

Estes endossam marcas por meio de parcerias estratégicas, promovendo seus produtos e serviços para suas grandes bases de fiéis seguidores.

Essa força do marketing de influenciadores representa uma grande oportunidade para as marcas alinharem seus produtos e serviços com influencers relevantes para conhecer e conquistar  novos públicos. Se você ainda não está considerando essa estratégia, agora é a hora. Lembra do buzz gerado pela Colchões Castor com celebridades como Ivete Sangalo? Atualmente, para cada público há diversos influenciadores preparados para engajar sua marca. 

Mas, claro, planejamento é essencial!

O comércio social não é apenas vender nas mídias sociais, você precisa de interações consistentes que despertem o interesse do consumidor. Este tipo de estratégia de vendas vem crescendo gradualmente em popularidade nos últimos anos. No entanto, devido às restrições que vieram como consequência da crise da Covid-19, teve um aumento explosivo à medida que os usuários se familiarizaram com o comércio eletrônico.

vendas-nas-redes-sociais-plataforma-setor-moveleiroa

Como os consumidores impulsionam a tendência 

Para chamar e manter a atenção do consumidor, as marcas precisam pensar fora da caixa e usar a criatividade. As transmissões ao vivo, por exemplo, se tornaram uma forma popular de interação com os consumidores, que podem até mesmo comprar produtos na hora. 

E, claro, quanto mais você souber sobre seus consumidores, melhor será sua criação de conteúdo para atraí-los. Ao passo que você conquista seu público, pode trabalhar mais conteúdo shoppertainment nas plataformas de mídia social.

Shopper… o quê? Um misto de “shopping” com “entertainment”. Ou seja, compras e entretenimento. Tornando, assim, as compras divertidas e interativas por meio das mídias sociais. 

Seu visual deve atrair

Se você estiver usando a mídia social para vender, então, seja o mais atraente possível. De acordo com estatísticas do Instagram, 70% dos entusiastas recorrem à plataforma para descobrir produtos. Use a ferramenta de image analytics para encontrar imagens envolventes que certamente farão os usuários parar e apreciar.

Seja pessoal

Os consumidores desejam experiências personalizadas e as empresas que querem manter sua competitividade precisam se engajar. A sua marca deve ser o mais responsiva possível. Considere chatbots e ferramentas de análise de consumidor para garantir que a jornada do cliente seja a mais tranquila possível.

Simplifique e integre

Você não pode mais subestimar a experiência do cliente. Quanto mais rápido e fácil navegar na sua plataforma e no seu processo, maiores serão suas chances de fechar uma venda. Ninguém quer um processo complicado de dez etapas só para fazer o pagamento.

Use o UGC como uma forma de conectar

Conecte-se com seus consumidores com conteúdo gerado pelo usuário. Seja melhorando a forma como os comentários são acessados ou colaborando com clientes satisfeitos, o UGC é uma ótima maneira de vender nas redes sociais, pois gera confiança e aumenta o engajamento.

Vale ressaltar que User-Generated Content é qualquer tipo de mídia – comentários, posts, fotos, vídeos – que o usuário (ou o consumidor) produz espontaneamente para a empresa. Um exemplo de conteúdo gerado pelo usuário podem ser os comentários ao final dos posts e avaliação de produtos, feita pelos próprios clientes.

Acompanhe as tendências atuais do comércio social

Em 2022, cada vez mais plataformas incorporaram ou renovaram o comércio social em seu planejamento. Um exemplo é o lançamento de pins compráveis pelo Pinterest.

Veja também